Política | Dados negativos

Filho de Jackson Lago ironiza governo: "Maranhão do gogó vai bem"

Igor Lago detalhou série de resultados negativos do "Maranhão dinista"
Gilberto Léda18/03/2019 às 11h00
Filho de Jackson Lago ironiza governo: "Maranhão do gogó vai bem"Divulgação

O médico Igor Lago, filho do ex-governador Jackson Lago (PDT), apresentou em sua conta no Facebook um detalhamento do que chamou de “Maranhão do gogó”.

Em postagem feita o domingo, 17, ele elencou uma série de números que apontam para o fracasso da atual gestão.

Veja:

MARANHÃO DINISTA

1. Queda de 5,6% do PIB (IBGE-2016), isto é, mais empobrecimento;

2. 37 secretarias de governo, isto é, mais gastança e ineficiência pública;

3. Aumento da dívida estadual de 3 para 5 bilhões de reais, isto é, má gestão dos recursos públicos;

4. Repasse de 144 milhões do Porto do Itaqui para as contas do Estado, isto é, irresponsabilidade financeira;

5. Retirada de quase 1 bilhão do Fundo de Pensão e Aposentadoria estadual, isto é, má gestão e irresponsabilidade previdenciária;

6. Orçamento atual de 50 milhões de reais para a área de comunicação, isto é, o Maranhão virtual tem mais prioridade que o Maranhão real;

7. Aumentos progressivos do ICMS, isto é, encarecimento de combustíveis e, consequentemente, de toda a cadeia de produtos relacionados direta ou indiretamente;

8. Orçamento atual de aproximadamente 7 milhões de reais para a área de comunicação com destino nacional, isto é, culto à imagem do político Flávio Dino, em detrimento das inúmeras necessidades reais de nossos rincões de miséria e abandono.

Como podemos ver, o Maranhão do gogó vai muito bem. Tem até ex-prefeito que manifestava a expressão arribando no governo..

______________________

A análise dele ocorre dias depois da posse do ex-prefeito Luis Fernando (PSDB) como novo secretário de Flávio Dino (PCdoB).

“Mudança de gogó” foi um termo cunhado pelo tucano para referir-se ao hoje aliado comunista;

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte