Estado Maior

Disputa e atraso

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h26

ODesde o fim do ano passado, após ser reeleito governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB) vem tentando montar um quebra-cabeça para contemplar na estrutura do Governo os partidos que deram sustentação política à sua campanha eleitoral.
No dia 1º de janeiro, ele admitiu a necessidade de uma reforma administrativa no primeiro escalão do Executivo, justamente para abrir espaços às legendas. Mas, não tem sido fácil.
Uma intensa disputa entre partidos por algumas das principais pastas de Governo e a falta de consenso têm atrasado a reforma.
Um exemplo disso diz respeito à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedes), que até o ano passado era conduzida pelo deputado estadual Neto Evangelista. A pasta é alvo do PP e do PR, este último comandado pelo deputado federal Josimar de Maranhãozinho, o mais votado da bancada maranhense para a Câmara Federal em 2018.
Dino teme desagradar Maranhãozinho e “capitães” de outros partidos aliados, e assistir ao desembarque destes na oposição.
Nos bastidores, ele mantém conversa com os partidos e deve usar a sua bancada na Assembleia Legislativa, e até na Câmara, para abrir espaços a suplentes de legendas ainda não contempladas. É uma estratégia já definida.
Além disso, deve fazer pelo menos sete mudanças no Executivo. Na Caema - onde o cotado é Diego Galdino -, atual secretário de Cultura; na Sedes - onde a disputa está acirrada -; na Secap; na Segov e na Segep, entre outras.
Tudo isso para agradar aqueles que bancaram no campo político a sua eleição.

Suspensivo
O desembargador Ricardo Duailibe, do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão, deferiu uma liminar e concedeu efeito suspensivo a um recurso especial do ex-deputado Ricardo Murad.
A liminar foi contra a decisão da própria Corte do TRE que o considerou inelegível até a eleição de 2020.
O caso agora será julgado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Um cai
Caso o TSE confirme a decisão proferida pelo desembargador Duailibe, Ricardo Murad terá validados os mais de 23 mil votos obtidos em 2018 para a Câmara Federal.
E se isso ocorrer, muda a configuração da bancada maranhense em Brasília.
O primeiro suplente da coligação Maranhão quer Mais 1, Wolmer Araújo (PV), é quem assume o mandato. Nos bastidores, a informação é de que Juscelino Filho (DEM), eleito pela coligação Todos pelo Maranhão, cai.

Paralisadas
Estão paralisadas as obras de readequação asfáltica de trecho da BR-135 na altura do Campo de Periz, onde houve recente duplicação.
O trecho fica no sentido Bacabeira-São Luís. Com isso, o trânsito acabou desviado para a pista nova, voltando o tráfego em via de mão-dupla por alguns quilômetros da rodovia federal.
E isso tem provocado outro problema, o desgaste do asfalto novo que vai no sentido contrário, São Luís-Bacabeira. São muitos os buracos na via, o que faz aumentar o risco de acidentes.

Prorrogou
A Fundação Sousândrade prorrogou as inscrições para o concurso público da Câmara Municipal de São Luís.
As inscrições terminariam no dia 6 de fevereiro, mas foram prorrogadas até a próxima quarta-feira.
O objetivo é atender ao percentual de vagas direcionadas às pessoas com deficiência. As inscrições podem ser feitas no portal da fundação.

Vergonhoso
É vergonhosa a situação da Avenida Principal do Alto Turu, que faz ligação à avenida Nossa Senhora da Vitória, no Parque Vitória.
A via, completamente esburacada e tomada por lama, tem impedido o tráfego de veículos por alguns trechos, e a travessia de pedestres.
Os ônibus do bairro deixaram de seguir viagem até o fim da avenida e desembarcam passageiros na metade do caminho. Idosos, crianças, mulheres gestantes e pessoas com deficiência são os que mais sofrem.

DE OLHO
R$ 6,3 milhões
é o valor, segundo o Governo do Estado, referente à venda de 310 quadriciclos no Maranhão sem o recolhimento de impostos para o Fumacop

Cadê o prefeito?
A situação de calamidade e vergonhosa, aliás, já foi levada ao prefeito de São José de Ribamar, Luis Fernando Silva, que não tem agido.
É um cenário que destoa do próprio bairro, que tem crescido no mercado imobiliário, com as construções de centenas de casas novas, e no comércio local.
São academias de musculação, padarias, lojas de roupas e pequenos restaurantes instalados nos últimos meses. Todos agora prejudicados com a situação da avenida.

E MAIS

• A avenida principal do Parque Vitória também apresenta trechos em péssimas condições de trafegabilidade.

• A bancada maranhense ainda discute a indicação de liderança para atuar em Brasília.

• Flávio Dino enfrenta forte crise na Saúde após a denúncia de fechamento de mais um hospital no Maranhão.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.