Política | Memória

Adriano critica PCdoB e lembra que partido fez parte da gestão Roseana por oito anos

Deputado questionou aproximação do partido com Jair Bolsonaro e lembrou que partido já fez partes das gestões da ex-governadora Roseana Sarney
José Linhares Jr11/01/2019 às 10h22
Adriano critica PCdoB e lembra que partido fez parte da gestão Roseana por oito anosDeputado Adriano criticou postura políticas de membros do PCdoB (Adriano Sarney)

O deputado estadual Adriano (PV) condenou em suas redes sociais o que, segundo ele, seria uma espécie de “republicanismo de fachada” das esquerdas maranhenses. As críticas foram acirradas depois de membros e apoiadores do governo Flávio Dino comemorarem a aproximação com a gestão de Jair Bolsonaro. Em contato por telefone com O Estado, Adriano ainda ironizou o que ele chamou de “amnésia política” do PCdoB. “Eles participaram por oito anos do governo Roseana e parecem ter esquecido disso”, frisou.

O deputado afirmou que está na hora da população saber a forma de política implementada pelo PCdoB. “O governador afirmou em entrevista a Folha de São Paulo que não queria parceria com Jair Bolsonaro, passa o tempo todo acusando o presidente em suas redes e o acusando de ser fascista. Agora, com menos de 10 dias, manda emissários para tentar fazer parceria?”.

Adriano ainda disse que não é de hoje o PCdoB age conforme interesses e tenta passar a imagem de partido que segue valores. “Nos últimos anos eles ficam repetindo essa história de oligarquia e de 40 anos. Mas, eu lembro que o PCdoB integrou as duas primeiras gestões da ex-governadora Roseana. Naquela época não tinha oligarquia, o que tinha era muito comunista ocupando cargo e defendo o governo com unhas e dentes.”, ironizou.

O deputado se referiu aos mandatos que se estenderam de 1994 a 2002, quando o PCdoB era uma das principais legendas de apoio a Roseana Sarney. Na época comunistas ocupavam cargos de destaque no governo. Como a Gerência Regional de Santa Inês, comandado por Marcos Kowarick, a Presidência do Instituto de Terras do Maranhão (Iterma), com Stefano Silva Nunes e a Direção Fundiária do Iterma, com Eurico Fernandes.

Adriano lamentou a forma de fazer política do partido. “Quando a oportunidade de derrubar adversários se apresenta, o PCdoB sobe no palanque. Quando aparece uma oportunidade de aproveitar de adversários, o PCdoB faz reuniões em gabinetes. Aí quando alguém denuncia, eles dizem que é patrulha. Esse é o republicanismo de fachada do PCdoB”, afirmou.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2018 - Todos os direitos reservados.