Crise

PSOL acusa PCdoB de trair a esquerda na Câmara Federal

Psolistas acusaram Liderança da Minoria de abrigar partidos da base de apoio a Bolsonaro e da falta de legitimidade do bloco

José Linhares Jr

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h26
Manuela D'Ávila também já havia criticado mudança de posição do PCdoB
Manuela D'Ávila também já havia criticado mudança de posição do PCdoB

No mesmo dia em que o governador Flávio Dino (PCdoB-MA) reunir-se com o general e vice-presidente Hamilton Mourão em Brasília, o PSOL lançou uma nota em que acusa a Liderança da Minoria na Câmara Federal, assumida pela deputada federal Jandira Feghali (PCdoB), de não ter legitimidade para representar a esquerda e de abrigar aliados do governo no bloco.

Para o PSOL, o partido do governador Flávio Dino e da deputada Jandira Feghali compuseram com partidos de direita e da base do governo Bolsonaro (Avante, Solidariedade e Patriota). O partido acusa o bloco de não ser verdadeiramente de oposição e o PCdoB de não manter conversa com outros partidos de esquerda.

O racha entre PCdoB e outras legendas e movimentos de esquerda foi desencadeado quando comunistas manifestaram publicamente apoio à candidatura de Rodrigo Maia (PCdoB) para Presidência da Câmara. O partido foi acusado de se aliar, indiretamente, ao presidente Jair Bolsonaro. A deputada estadual Manuela D’Ávila (PCdoB-RS) também criticou a decisão do partido.

Apesar das críticas, o PSOL afirma que seguirá tentando trazer o PCdoB para a oposição direita ao governo Bolsonaro.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.