Estado Maior

Sem comemoração

28/12/2018

O governador Flávio Dino (PCdoB) divulga em suas redes sociais uma série de reportagens feitas pela imprensa oficial que dão conta de números do governo nos últimos quatro anos. “Quatro anos em 40 números” mostra um Maranhão com dados que vão de encontro aos divulgados por órgãos oficiais como o IBGE ou Tesouro Nacional.
Os 40 números de Dino - que se forem divididos pelos quatro anos, resumem-se a 10 números a cada ano da gestão comunista - mostram um Maranhão de desenvolvimento, avanços da Educação, na Segurança, Saúde e Infraestrutura.
O que o governador não consegue explicar (e nem tentou em momento algum) porque tantas ações que ele diz ter feito em sua gestão não refletem os números oficiais que deixam o Maranhão sempre nas últimas colocações se comparado com os demais estados da federação.
Os 40 números de Dino não explicam por qual motivo o estado que ele governa tem 54% da população vivendo com menos da metade do salário mínimo, a chamada extrema pobreza.
O comunista não explica também - por meio dos seus 40 números - a redução do PIB nos últimos quatro anos e nem o aumento de impostos em serviços e produtos que penalizam o maranhense.
Não justificam ainda o motivo pelo qual o fundo de pensão e aposentadoria dos inativos do estado não tem mais dinheiro para pagar os proventos.
Enfim, os 40 números de Flávio Dino em quatro anos mostram apenas obras que já estavam engatilhadas com recursos já garantidos pela gestão anterior.
Mesmo tentando ser o inventor da roda, o governador apenas mostra que as ações de sua gestão transformaram o Maranhão de forma negativa em todas as áreas.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte