Política | Caso Flávio Bolsonaro

Assessores de PT, PSOL, PSB e PDT também aparecem em relatório do Coaf

Movimentações de assessores de parlamentares do legislativo fluminense ultrapassaram R$ 180 milhões em 2016
José Linhares Jr12/12/2018 às 16h03
Assessores de Carlos Minc, ex-ministro de Lula, movimentaram mais de R$ 15 milhões

O relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) que indicou movimentações de mais de R$ 1 milhão nas contas de Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro, atingiu outros parlamentares e partidos que integram o legislativo fluminense. Assessores de outros 20 parlamentares movimentaram mais de R$ 180 milhões em 2016.

Assessores de dois deputados ligados ao PDT, partido do senador maranhense eleito Weverton Rocha, movimentaram quase R$ 50 milhões. Ao lado do Partido Democrático Trabalhista, o PT foi o partido em que os assessores tiveram o maior número de movimentações consideradas estranhas pelo Coaf. Assessores do deputado estadual André Ciciliano, do PT, movimentaram quase R$ 50 milhões.

A lista segue com deputados do PSB, DEM, MDB, PSDB, PHS, SD e até o PSOL, que movimentou R$ 1,7 milhão em um dos gabinetes. Outro nome bastante conhecido na lista é o do ex-ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc (PSB). Assessores do ex-ministro movimentaram R$ 16 milhões. Quantia mais de dez vezes superior as movimentações de Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro.

O filho do presidente eleito “aparece” na lista em 17º em valores movimentados. Confira a lista completa:

MOVIMENTAÇÃO DE FUNCIONÁRIOS DA ASSEMBLEIA DO RJ EM 2016 (EM MILHÕES)

André Ceciliano (PT) - R$ 49,3

Paulo Ramos (PDT) - R$ 30,3

Márcio Pacheco (PSC) - R$ 25,3

Luiz Martins (PDT) - (preso) R$ 18,5

Dr. Deodalto (DEM) - R$ 16,3

Carlos Minc (PSB) - R$ 16,0

Coronel Jairo (SD) - (preso) R$ 10,2

Marcos Müller (PHS) - R$ 7,8

Luiz Paulo (PSDB) - R$ 7,1

Tio Carlos (SD) - R$ 4,3

Pedro Augusto (MDB) - R$ 4,1

Átila Nunes (MDB) - R$ 2,2

Iranildo Campos (SD) - R$ 2,2

Márcia Jeovani (DEM) - R$ 2,1

Jorge Picciani (MDB) - (preso) R$ 1,8

Eliomar Coelho (PSOL) - R$ 1,7

Flávio Bolsonaro (PSL) - R$ 1,3

Waldeck Carneiro (PT) - R$ 0,7

Benedito Alves (PRB) - R$ 0,5

Marcos Abrahão (Avante) - (preso) R$ 0,3

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte