Política | CRÍTICAS

Deputado diz que cargos do Iprev serviram apenas para "politicagem" de Dino

Eduardo Braide, em entrevista ao programa Ponto Final, da Mirante AM, garantiu que os 63 cargos do Iprev não contribuiu para o desenvolvimento do Maranhão
Carla Lima / Editora de Política05/12/2018 às 10h06
Deputado diz que cargos do Iprev serviram apenas para "politicagem" de Dino Deputado Eduardo Braide fez críticas ao governo de Flávio Dino (Arquivo)

Em entrevista ao programa Ponto Final, da Rádio Mirante AM desta quarta-feira, 5, o deputado estadual Eduardo Braide (PMN) afirmou que a criação de 63 cargos em comissão para o Instituto de Previdência dos Servidores do Estado do Maranhão (Iprev) serviu apenas para o governador Flávio Dino fazer “politicagem” e atender aos interesses de outras secretarias. O parlamentar citou os dois Diários Oficiais do Executivo divulgados nos dias 7 e 8 de novembro do ano passado em que o Governo remanejou pouco mais de 20 cargos do Iprev para outros setores.

Segundo Braide, a criação e remanejamento dos cargos é mais uma incoerência da atual gestão comunista. “Como é que o Governo quer provar para a sociedade que está pensando em corte de gastos se cria cargos apenas para atender aos seus interesses?”, disse. De acordo com o deputado, um decreto foi assinado pelo Executivo Estadual que repassou os cargos que seriam para administração dos recursos dos aposentados para outros setores.

Na entrevista, Braide voltou a tecer críticas ao texto encaminhado esta semana para a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa que onera a carga tributária de produtos e itens dos maranhenses. Para Braide, é mais uma propaganda enganosa do Governo. “Essa propaganda do Governo de que está tudo bem começa a cair no descrédito. A população não acredita mais no que o governador Flávio Dino fala”, disse.

Braide deverá apresentar emenda ao PL 239 que sugerirá a retirada do aumento do ICMS sobre a gasolina, diesel, refrigerantes e diversos produtos. Outros parlamentares, como o deputado Adriano Sarney, também deverão apresentar contestações ao texto original.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2018 - Todos os direitos reservados.