IRREGULARIDADES

Retornos irregulares e desrespeito marcam o trânsito no Anel Viário

Condutores de motocicletas e até do transporte público infringem regras de trânsito da capital; com acesso barrado, “passarela do samba” serve de alternativa para motociclistas

Igor Linhares / O Estado

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h28
Motociclista usa via bloqueada para fugir de congestionamento
Motociclista usa via bloqueada para fugir de congestionamento (retornos irregulares)

Na região do Anel Viário, no Centro, o fluxo de veículos é intenso durante todo o dia, e o que não faltam aos condutores, principalmente motociclistas, são truques para evitar congestionamentos.

No local, onde fica localizado o Aterro do Bacanga, motociclistas usam da via da “passarela do samba”, em período carnavalesco, para driblarem o trânsito normal e saírem à frente dos demais veículos. Já no retorno da Avenida Senador Vitorino Freire, motoristas de ônibus desrespeitam as regras ao subir a Rua das Cajazeiras sem adentrar às baias onde ficam as paradas.

Cometidas, principalmente, por motociclistas que trafegam pelo local, as infrações no que diz respeito aos “dribles” sobre a “passarela do samba” são frequentes, como pôde constatar O Estado, na manhã de ontem (15). Em poucos minutos de permanência, dezenas de condutores foram vistos burlando as leis de trânsito e a regra de que é proibido trafegar pela área, que, inclusive, está fechada com tubos de concreto - o que não tem impedindo, em definitivo, o acesso.

No momento em que esteve no local, O Estado não verificou a presença da fiscalização de trânsito, que, com histórico de ser um dos pontos com consideráveis infrações, deveria realizar rotineiramente o patrulhamento, de forma ostensiva, para evitar que a prática inadequada se perpetue e garantir que as regras sejam ser respeitadas pelos condutores de veículos.

Sobre os pontos citados na reportagem, a Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT), informou que vai intensificar a fiscalização na área, a fim de autuar os casos em desacordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.