Estado Maior

Uma chapa complicada

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h29

Quem participou da convenção de PCdoB e de outros partidos aliados, no sábado (28), pode perceber o constrangimento que foi o anúncio da deputada federal Eliziane Gama (PPS) como candidata ao Senado na chapa de Flávio Dino (PCdoB). E esse não é o único problema na composição comunista. A previsão é de que ações de impugnações sejam impetradas na Justiça Eleitoral contra o futuro pedido de registro de candidatura de Carlos Brandão, que assumiu o governo estadual em período vedado.
Sobre Gama, logo na chegada da pré-candidata, tiveram militantes de partidos como PSB, PT e o próprio PCdoB para gritar a palavra de ordem: “golpista”. Prevendo o problema – já que a chapa da qual faz parte é (teoricamente) contra o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff e contra a prisão do ex-presidente Lula - tentou-se quebrar o mal-estar com uma canção evangélica cantada pela filha de Gama.
Dada a beleza da canção, a deputada fez de conta que os aplausos dados para a filha se estendiam a ela. Na verdade, não. Pior do que a presença da deputada do PPS - que participou da CPI da Petrobras e pediu depoimento de Lula por estar diante “do governo mais corrupto da história do Brasil” - no ato de Flávio Dino, foi o discurso dela apontando os menos favorecidos do Maranhão e afirmando que trabalharia por todos, sendo que ela foi contra o governo de Lula, marcado por ações no campo social.
E Flávio Dino em todo este constrangimento? Se fingiu de cego, para não assumir o problema que fere a dignidade de aliados do comunista.
Falando em problema na chapa, Dino sabe que outro está bem próximo de ocorrer. A confirmação de Carlos Brandão (PRB) como candidato a vice-governador deverá gerar ações de impugnação judicial assim que o ex-presidente do PSDB registrar candidatura, já que ele como atual vice-governador assumiu o comando do Estado até 9 de abril, período considerado vedado pela Justiça Eleitoral.
Pelo visto, Dino terá problemas do ponto de vista político com a candidatura de Eliziane Gama ao Senado e do ponto de vista judicial com Brandão. Resta saber qual será o resultado. Ele mesmo decidiu arriscar!

Vexame
A chegada de Eliziane Gama à convenção do PCdoB foi constrangedora. Militantes do PT, PSB e PDT protestaram contra a candidata de Dino ao Senado.
Os militantes gritavam “golpista” contra Gama, que ficou reservada até ser chamada para discursar na convenção.
Para tentar quebrar o clima tenso antes de falar, Gama colocou a filha mais velha para cantar. Como foi um espetáculo a interpretação da jovem, muitos aplausos foram dados. Talvez Eliziane possa ter se confundido achado ser para si tanta celebração.

Mais vexame
Flávio Dino, apesar de defender a desistência da candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência da República, usou a imagem do petista para dizer que é a favor dele estar livre.
Aos gritos de “Lula livre”, Dino somente aumentou o constrangimento entre os aliados, já que boa parte dos que compõem a chapa do comunista votaram pelo fim do governo do PT no processo de impeachment de Dilma Rousseff.
Eliziane durante este discurso de Dino? Tentou até se esconder para não se expor mais ainda.

Alinhados
Diferente da convenção de seu adversário, a ex-governadora Roseana Sarney ficou à vontade ao lado de aliados na convenção de seu partido, o MDB.
Teve discurso do ex-presidente José Sarney e até participação da cantora Alcione. Todos alinhados ao mesmo discurso de defesa do ex-presidente Lula.
Outro tema comum entre os aliados da candidata do MDB foram as obras feitas nos anos em que Roseana e José Sarney comandaram o Maranhão.

DE OLHO
R$ 3,5 milhões

é o parco valor investido pelo governo do Estado no setor de habitação em 2018.

Feitos
Em seu discurso, o ex-presidente José Sarney enumerou as obras que fez em quatro anos de mandato como governador do Maranhão, na década de 60.
Sarney lembrou das obras de maior impacto que mudaram a cara do estado e trouxeram desenvolvimento e perspectiva de dias melhores para os maranhenses.
“Em apenas 4 anos como governador do Maranhão, eu fiz o Porto do Itaqui, a Barragem do Bacanga, a Ponte do Caratatiua, a estrada São Luís-Teresina (BR-135), a estrada Santa Luzia-Açailândia, a usina de Boa Esperança e ainda deixei pronto o projeto da Ponte Bandeira Tribuzi”, lembrou o ex-presidente.

Emocionante
Um dos momentos mais emocionantes da convenção do MDB foi o dueto entre a ex-governadora e a cantora Alcione, a Marrom.
Cantando o jingle preparado para o evento, Alcione pediu “volta, Roseana”, que foi acompanhado pela multidão.
A ex-governadora acabou entrando no clima e cantou ao lado de uma das sambistas mais consagradas do Brasil.


E MAIS

• O PSL decidiu mais uma vez mudar a data da convenção partidária. Primeiro foi marcada para dia 28 deste mês. Mudou e foi para dia 5 de agosto. No fim de semana, a data mudou novamente e agora será dia 4 de agosto.

• Os seis partidos que estarão na coligação de Roseana Sarney definiram que sairão em chapão para as disputas de deputado estadual e federal.

• Roberto Rocha deve mesmo sair com uma chapa puro sangue na disputa estadual. Além dos candidatos ao Senado serem do PSDB também deverá ser do ninho tucano o nome do vice.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.