Geral | Viagens

Terminal Ponta da Espera tem movimento normal no feriado

A procura por passagens de ferry-boat foi igual à de dias normais, segundo o setor de vendas do transporte marítimo; rodoviária registrou baixo movimento
Daniel Júnior/ O ESTADO30/06/2018
Terminal Ponta da Espera tem movimento normal no feriado Passageiros e veículos embarcam em ferry-boat com muita tranquilidade, nesta sexta-feira (29) (De Jesus / O ESTADO)

SÃO LUÍS - O Terminal Ponta da Espera, em São Luís, registrou movimento normal de passageiros durante as festividades do feriado de São Pedro. A procura por passagens para viagens de ferry-boat foi igual ao de dias normais, de acordo com o setor de vendas de ticket’s do transporte marítimo. Quem deixou para comprar a passagem em cima da hora, não encontrou nenhum transtorno.
“A movimentação está sendo normal. Notamos um fluxo de passageiro um pouco maior em alguns horários, mas nada tão intenso. O movimento está normal, tanto que ainda tem passagens disponíveis para viagens. Não necessitou de viagens extras”, explicou um funcionário do setor de vendas de passagens, que preferiu não se identificar.
“Estou viajando para Cururupu. Vou aproveitar a folga do final de semana, da segundo do dia do jogo e só retorno na quarta-feira para São Luís. Não encontrei dificuldades para adquirir a passagem. Não enfrentei filas. Agora é só aproveitar”, relatou o psicopedagogo Paulo Pires, de 29 anos.
O ferry-boat é uma opção muito utilizada por quem deseja viajar para cidades da Baixada Maranhense, como Cururupu, Pinheiro, São Bento e Guimarães.


Rodoviária
O Terminal Rodoviário de São Luís registrou uma movimentação de passageiros um pouco mais alta do que em dias normais. Algumas viagens interestaduais foram esgotadas e quem deixou para comprar passagem em cima da hora, não conseguiu viajar.
As cidades maranhense mais procuradas para curtir o feriado junino foram Barreirinhas, Tutoia, Chapadinha e Santa Inês. Quem deixou para adquirir passagens em cima da hora para essas cidades, encontrou dificuldades.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte