Alternativo | São Luís

41º Festival Guarnicê de Cinema é aberto no Teatro Arthur Azevedo

Para esta edição, foram selecionadas 38 produções em longa e curta metragem, inclusive uma delas originária de Lisboa, Portugal.
O Estado, com informações de UFMA11/06/2018 às 15h13
41º Festival Guarnicê de Cinema é aberto no Teatro Arthur Azevedo

SÃO LUÍS – “tElas: protagonismo feminino no audiovisual”: o tema do 41º Festival Guarnicê embalou os sentimentos e os discursos da solenidade de abertura realizada nesse sábado (9), no Teatro Arthur Azevedo. A cerimônia também foi marcada por homenagens às realizadoras maranhenses Nerine Lobão, Isa Albuquerque, Ione Coelho e Mavi Simão, além da cineasta Tata Amaral.

Para esta edição, foram selecionadas 38 produções em longa e curta metragem, inclusive uma delas originária de Lisboa, Portugal. As exibições ocorrem até o próximo sábado, 16, no Centro Histórico de São Luís, com programação aberta ao público.

Na solenidade, a reitora Nair Portela agradeceu as parcerias estabelecidas para a realização do Festival e exaltou o tema do evento. “É uma satisfação ver que esta edição homenageia as mulheres, o que é uma justiça social. Queria chamar atenção também ao combate à violência contra a mulher, que deve ser uma luta de todos os dias, começando desde as escolas”, argumentou.

A diretora do Departamento de Assuntos Culturais da UFMA (DAC-Proexce) e a coordenadora geral do festival, Fernanda Santos Pinheiro, cumprimentou os artistas convidados e comentou a escolha da temática. “Queremos homenagear todo o trabalho realizado por elas, dadas as questões de gênero que conhecemos. Desejamos, além dessa grande programação, levantar essa bandeira de luta por oportunizar às mulheres posições iguais no mercado de trabalho e no cinema”, pontuou.

Uma das homenageadas foi Nerine Lobão Coelho, cenógrafa, arte-educadora, cineasta e professora do departamento de Artes da Universidade Federal do Maranhão. Foi coordenadora do curso de Educação Artística e diretora do DAC na UFMA, além de secretária de Educação e da Cultura do Maranhão e diretora do Teatro Arthur Azevedo. “Fico muito orgulhosa por ter sido homenageada pelo Festival que ajudei, contribuí em sua história de 41 edições. A longevidade do Guarnicê é algo raro de se ver em se tratando de espetáculos culturais, ainda mais quando estamos tão distantes dos grandes centros do sul e sudeste do país”, frisou.

Programação

Foram mais de 400 filmes inscritos, selecionados pela curadoria, formada pelo cineasta Arturo Saboia, o professor do Curso de Comunicação Social da UFMA Carlos Benalves; a produtora do Festival Guarnicê, Thais Fonseca Nunes; a diretora do Anima Mundi, Aida Queiroz (RJ); e pelo realizador e produtor cultural Roberval Duarte (RJ).

A Mostra Competitiva Nacional de Curtas conta com 18 filmes do Maranhão, Pernambuco, Rio de Janeiro, São Paulo, Tocantins, Goiás, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, além da produção portuguesa.

A Competitiva Nacional de Longas lista seis produções do Distrito Federal, Maranhão, São Paulo e Pernambuco. Dois curtas e um longa maranhenses foram selecionados para as competitivas nacionais por sua qualidade técnica e artística notável, segundo informaram os curadores.

A Mostra Competitiva Guarnicê de Filmes Maranhenses terá os longas ‘Jangada’, de Luís Mário Oliveira, e ‘No Palco Com Aldo Leite’, de Inaldo Lisboa; e os curtas: Você é Diferente, de George Pedrosa; Um Toque de Aurora, de Aditya J. Patwardhan; José Louzeiro: depois da luta, de Maria Thereza Soares; A Capataz, de Daniel Drummond; Foi-se, de Adriano Pinheiro; Marina, de Taciano Dourado Brito; De Dentro Para Fora, de Manuela Farias; Avesso, de Francisco Colombo; Ao Redor da Musica, de Joaquim Haickel e Markim Araújo; Tristura, de Márcio Dantas Alves da Silva; Almir Valente, de Beto Matuck; e o curta Não é Permitido Sair Com Flores, de Leandro Guterres.

Confira a programação completa

Saiba mais

O festival é uma realização da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), por meio do Departamento de Assuntos Culturais (DAC-Proexce), com apoio de organizações públicas e empresariais.

Na organização do evento, foram inscritos 426 alunos, o dobro, em relação ao ano passado. Os 53 monitores atuam nas áreas de assistente de recepção/cerimonialista, assistente de imprensa, ações formativas, técnica/projeção e receptivo.

Na organização do evento, foram inscritos 426 alunos, o dobro, em relação ao ano passado. Os 53 monitores atuam nas áreas de assistente de recepção/cerimonialista, assistente de imprensa, ações formativas, técnica/projeção e receptivo.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte