Geral | Protesto

Índios bloqueiam entrada do prédio do Incra em São Luís como forma de protesto

Indígenas pedem demarcação de terras e emissões de documentos e afirmam que querem chamar atenção do Governo Federal
07/11/2017 às 18h21
 Índios bloqueiam entrada do prédio do Incra em São Luís como forma de protesto Índios bloqueiam entrada do prédio do Incra, no Anil (Paulo Soares / O Estado)

SÃO LUÍS – Um grupo de índios bloqueou a entrada do prédio do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), no bairro do Anil, em São Luís, para pedir aceleração em um processo de demarcação de terras no interior do Maranhão, além da continuação da emissão de documentos e declarações de atividades rurais. Os índios afirmam que pretendem chamar atenção do Governo Federal para suas reivindicações e seguem impedido até a saída de carros no estacionamento do prédio.

Segundo um dos líderes do movimento, Cao Gamela, a manifestação se deu por conta do abandono do Incra e da regional da Funai em Imperatriz. “Eles não estão cumprindo com as suas obrigações. Desde o mês de maio, por exemplo, que eles prometeram a criação do grupo de trabalho para demarcação de terras e até agora nada”, explicou o manifestante.

As terras que os índios reivindicam ficam entre os municípios de Viana, Matinha e Penalva. Os manifestantes reclamam também do fim dos trabalhos de promoção social, realizado pela Funai, que consiste na emissão de documentos.

“Nem os documentos da gente eles estão emitindo mais. Precisamos das certidões de nascimentos das nossas crianças. Com a mudança do comando da regional [da Funai] de Imperatriz tudo piorou. Temos que chamar atenção do Governo Federal para essa situação”.

Cao Gamela falou também sobre as dificuldades que os índios estão com a falta de documentação para ganharem os benefícios da aposentadoria. “Com a emissão de documentos paralisada nós estamos sem conseguirmos as declarações de atividades rural, o que dificulta muito a entrada no processo de aposentadoria. Temos várias pessoas idosas nessa situação”, finalizou.

Os índios estão no prédio do Incra desde às 6h da manhã de segunda-feira (6).

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte