Insegurança na UFMA

Polícia Militar fará segurança no campus da UFMA

Informação foi confirmada a O Estado pela Prefeitura do campus; medida serve para reduzir assaltos na área

Thiago Bastos / O Estado

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h47
Por meio de convênio a ser firmado entre a UFMA e a Secretaria de Segurança, PolÍcia Militar estará no campus
Por meio de convênio a ser firmado entre a UFMA e a Secretaria de Segurança, PolÍcia Militar estará no campus (UFMA)

A segurança no Campus Universitário Dom Delgado (campus do Bacanga) da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) será feita pela Polícia Militar do Maranhão (PMMA). A informação foi confirmada a O Estado pela Prefeitura do campus. O convênio entre a instituição de ensino superior e a Secretaria de Segurança Pública do Estado deverá ser assinado ainda este mês.

Ainda de acordo com a UFMA, o monitoramento da área do campus da UFMA (com aproximadamente 100
hectares) pelos policiais militares deverá ter início no próximo mês. A solicitação de força militar partiu da direção da universidade, em virtude das reclamações constantes de estudantes, que questionam a segurança interna do prédio e no interior dos coletivos.

De acordo com o prefeito do campus da UFMA no Bacanga, Guilherme Frederico Souza, a atuação dos policiais militares ocorrerá de forma conjunta com a segurança privada que efetua a vigilância no local. “É uma medida que parte da própria reitoria e será firmada após a assinatura deste convênio”, confirmou.

É uma medida que parte da própria reitoria e que será firmada após a assinatura deste convênio” Guilherme Frederico Souza, prefeito do campus da UFMA no Bacanga

Segundo o dirigente, os policiais deverão fazer a segurança do campus com o auxílio de viaturas. No entanto, o contingente que trabalhará na área interna da universidade deverá ser determinado pelo 1º Batalhão da Polícia Militar (BPM). Além dos veículos, está em fase de conclusão a obra de construção de uma guarita, fixada a poucos metros da sede da Supervisão de Áreas Integradas de Segurança Pública (Saisp), localizada entre o campus e a avenida dos Portugueses.

Em horários específicos, a polícia militar também efetuará revistas no interior dos coletivos. O objetivo é dificultar a ação dos assaltantes nos veículos. Atualmente, 102 homens de uma empresa privada efetuam a vigilância do Campus Dom Delgado e se revezam em regime de plantão. Os profissionais cuidam da segurança das mais de 2 mil pessoas que circulam diariamente no campus do Bacanga.

Na quarta-feira, 6, o motorista Marcelo Saraiva Castro foi golpeado no braço por criminosos durante assalto registrado no início da tarde. Ele conduzia um ônibus da linha Campus/Integração, no sentido Centro/Universidade.

Assaltos
Mesmo com o anúncio de reforço na segurança do campus da UFMA, estudantes que circulam diariamente pelo local reclamam dos constantes assaltos.

Wilmara Guimarães, do sexto período do curso de Oceanografia, foi uma das vítimas da criminalidade. Ela foi assaltada, em novembro do ano passado, em um ônibus da linha Campus Integração. “Levaram na ocasião meu celular e um dinheiro que eu carregava”, disse.

Como forma de protesto, alguns universitários estão relatando, em grupos de uma rede social, ocorrência de assaltos no interior dos coletivos e na parte interna do campus. O grupo – denominado Spotted UFMA – tem comentários de vítimas.

Em um deles, uma jovem, que não quis revelar a identidade, afirmou que havia sido assaltada em um coletivo da linha campus no dia 6 deste mês. “Me desculpe a rebeldia, mas acho que o campus só deveria parar no terminal e dentro da UFMA. Nada de paradas fora, principalmente perto do Anel Viário. Temos de fazer algo para nosssa proteção”, escreveu.

Números
2 mil
pessoas circulam por dia no campus do Bacanga
102 homens efetuam a segurança do campus, por intermédio de empresa privada
100 hectares é a área total do campus do Bacanga

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.