Política | Entrevista

Ministro do Meio Ambiente diz que usará sua influência no governo para ajudar o Maranhão

Sarney Filho (PV) afirmou que já iniciou projetos voltados para o estado e exaltou participação da sociedade na pasta
Eduardo Lindoso / OEstadoMA10/06/2016 às 16h40

SÃO LUÍS - O ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho (PV), concedeu, nesta sexta-feira (10), uma entrevista exclusiva a OEstadoMA.com e ao jornal O Estado. O ministro falou sobre vários assuntos, incluindo o governo Temer, projetos frente a pasta, seu futuro na vida parlamentar e ações ligadas diretamente ao Maranhão. Aqui você pode ver um trecho do material, que será publicado na íntegra na edições impressa e eletrônica deste sábado (11).

Ao falar sobre o problema do sistema de esgoto do Maranhão, que é um dos mais precários do país, Sarney Filho afirmou que já deu início a ações direcionadas para este setor. “Eu já determinei aos técnicos do ministério que sejam verificados fundos internacionais, como o fundo da Amazônia, o fundo nacional do meio ambiente e o fundo do clima, para que, assim, a gente possa facilitar o acesso dos entes federativos a estes fundos. A minha ideia é intensificar, por exemplo, nos rios de São Luís, conseguir recursos para financiar os projetos de revitalização destes rios, de despoluição”, comentou.

Ainda sobre esse tema, Sarney Filho ressaltou que pretende verificar, em todo o estado, o fluxo de recursos federais destinados para projetos de esgotamento. “Eu vou ajudar, junto ao Governo Federal, nestas questões. Acredito que, como ministro do meio ambiente, eu tenho espaço privilegiado no governo. E eu vou usar este espaço para defender os interesses do Maranhão, independentemente de questões políticas”.

Participação da sociedade

O ministro disse que uma das marcas de suas gestões é a parceria com a sociedade civil. Recentemente, em Brasília, ele teve um encontro com representantes de ONG’s para ouvir as demandas da população sobre os problemas socioambientais e, durante a entrevista de hoje, ele falou sobre o assunto: “O ministério do meio ambiente estava fechado para este tipo de participação. E eu já, imediatamente, ampliei essa participação. Umas primeiras viagens que eu fiz foi à Samarco [empresa envolvida no desastre ambiental da cidade de Mariana-MG] para manifestar a minha solidariedade e pregar rigor absoluto no cumprimento da legislação e nas respostas que a Samarco tem que dar à população. Em primeiro lugar são as pessoas e depois nós vamos tratar, também, da recuperação ambiental”.

Sobre esse último encontro com a sociedade civil, Sarney informou que foi estabelecido um compromisso de combate ao desmatamento da Amazônia. “Nós já conseguimos um compromisso assinado de desmatamento ilegal zero até 2018, e isso já foi um grande ganho. Um ganho político, já que todos os secretários de estado que fazem parte da Amazônia assinaram este documento se comprometendo a zerar o desmatamento ilegal. E nós vamos continuar no ministério com essa política”.

VEJA A ENTREVISTA COMPLETA NA EDIÇÃO ESPECIAL DE O ESTADO DESTE FIM DE SEMANA

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte