Uma forte revelação

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h50

O líder do Governo na Assembleia Legislativa, deputado Rogério Cafeteira (PSC), revelou esta semana uma ideia que, a princípio, pode parecer estapafúrdia, mas que, olhando-se para os movimentos recentes, pode ter a lógica da política partidária-eleitoral. De acordo com Cafeteira, o governador Flávio Dino (PCdoB) vai se licenciar do cargo para atuar na campanha dos seus aliados na disputa pelas prefeituras no interior.
Cafeteira disse textualmente: “O governador vai participar em alguns locais e, inclusive, deve se licenciar no período para fazer visita, mas é uma questão política”. A revelação do líder governista, feita durante debate com a oposição na Assembleia, joga por terra o discurso do próprio governador, de que não iria se envolver na disputa municipal.
Rogério Cafeteira tem se notabilizado por declarações não muito ortodoxas. Em meados de fevereiro, o líder governista jogou a culpa nos próprios bancos, que vinham sendo vítimas de sucessivas explosões de caixas eletrônicos no interior.
Mas desta vez o deputado parece ter a colaboração dos fatos protagonizados pelo próprio Flávio Dino. No fim de semana, o governador comunista foi a Paço do Lumiar para participar de ato público em favor do candidato do seu partido à prefeitura, o ex-deputado Domingos Dutra. E lá, desancou-se a falar, dando a entender que o governo vai estar à disposição apenas dos aliados.
“Vou ser leal com quem foi comigo. Meus aliados são os que andaram no sol e na chuva comigo. Quem chegou depois eu abraço, mas não tiro o lugar de quem esteve comigo no sol e na chuva”, disse o governador.
Em outras palavras, o líder do Governo poderia até não querer falar, mas revelou um fato que já está acontecendo.

Estrutura
Rogério Cafeteira revelou na Assembleia que Flávio Dino vai se licenciar para não usar a máquina do governo em favor de seus candidatos.
Mas ele nem precisa estar no comando para que isso ocorra, como prova decisão do secretário de Esportes, Márcio Jardim, apenas dois dias depois do discurso de Dino em Paço do Lumiar.
Jardim anunciou liberação de R$ 1,5 milhão para a construção de praças esportivas em Paço do Lumiar, onde o candidato do governo, Domingos Dutra (PCdoB), já está em plena campanha.

Antecipou
A base governista tem feito um esforço enorme para tentar explicar a “campanha antecipada” do Governo feita em Paço do Lumiar em favor de Domingos Dutra.
Na sessão de ontem, o deputado Levi Pontes disse que não se pode “misturar” o cidadão Flávio Dino, do governador.
Ele só não conseguiu explicar o fato de o próprio Dino ter sugerido que as ações do Governo somente chegarão caso a população coloquem Dutra “nesse time”.

Guerra surda
O PDT prefere não passar recibo, mas assiste ao esvaziamento dos espaços de poder da legenda no Governo do Estado e em prefeituras.
Por isso, os dirigentes do partido resolveram centrar fogo nas cidades onde entendem que terão condições plenas de eleições.
São Luís, Imperatriz, Timon, Codó, Caxias e Paço do Lumiar são alguns dos grandes municípios em que os pedetistas esperam superar os comunistas.

Esperando
O PSDB tem, a partir de hoje, exatos 30 dias para decidir se vai ter candidato próprio ou vai coligar-se com outra legenda nas eleições municipais.
É que, no dia 2 de abril, terminará o prazo para desincompatibilização de secretários que tenham interesse na disputa.
O partido, que não pretende ter o ex-prefeito João Castelo como candidato, espera a decisão do deputado Neto Evangelista, que hoje ocupa a Secretaria de Desenvolvimento Social.

Alvoroço
Um ofício do prefeito afastado de Santa Inês, Ribamar Alves (PSB), provocou grande alvoroço na cidade, ontem.
No documento, o socialista informou seu retorno à cidade e solicitou a desocupação do gabinete do prefeito na sede do Executivo, atualmente ocupado pelo vice, Edinaldo Dino (PT).
Alves alegava estar respaldado por decisão judicial, o que acabou gerando reação do vice, que mandou chamar a polícia para resguardar o prédio contra possível invasão.

Aedes
O jornalista Batista Matos propôs à Caema e à Cemar que divulguem mensagens preventivas de combate ao mosquito Aedes aegypti no verso das contas de pagamento.
O objetivo, explica, é garantir mais informações à população sobre as formas de combate ao mosquito.
- A Caema e a Cemar, por meio dos seus serviços e destas contas, alcançam milhões de lares e de pessoas em todo o Estado - justificou.

Outra coisa
O Ministério Público do Maranhão emitiu nova recomendação ao Governo do Estado. Dessa vez, diz respeito à nomeação imediata de 20 candidatos ao cargo de delegado de Polícia Civil.
O prazo para que o Executivo cumpra a recomendação expira no fim de semana.
Resta saber se Flávio Dino “dará de ombros” ao MP, a exemplo do que fez no caso do concurso para professor da rede estadual.

E MAIS

• O DEM em São Luís está dividido entre os acenos do prefeito Edivaldo Júnior e a relação nacional com a deputada Eliziane Gama.

• O senador Roberto Rocha garante para quem quiser ouvir que o deputado Bira do Pindaré não terá legenda no PSB para disputar a prefeitura.

• Preocupa a população e a Segurança Pública o número alto de homicídios dolosos ocorridos em fevereiro na Ilha, 71, um a mais do que o registrado no mesmo mês de 2015.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.