Risco

Buracos e desníveis são obstáculos na Rua Grande

Via seria reformada por meio do Programa de Aceleração do Crescimento Cidades Históricas ainda neste ano, mas a obra foi adiada; sem nenhuma outra intervenção, pedestres ficam expostos a risco de acidentes
13/11/2015

No período de fim de ano, o movimento de consumidores costuma aumentar na Rua Grande. Mudam as vitrines das lojas e os produtos oferecidos pelos vendedores ambulantes. Só o que não muda é a infraestrutura do local. Os buracos, caixas de luz com a tampa quebrada e esgoto correndo a céu aberto em alguns trechos continuam em vários pontos do centro comercial atrapalhando os pedestres e colocando-os em risco.

Para andar na Rua Grande em busca de ofertas, é preciso ficar aten­to aos produtos e preços expostos nas lojas, desviar de quem vem ao seu encontro e ainda ficar atento e evitar os buracos no calçamento. Eles estão nas calçadas, de uma pon­ta a outra da Rua Grande, desde o abrigo da Praça João Lisboa até as imediações do antigo Colégio Marista, e vão desde os pequenos até grandes crateras em pleno centro comercial.

Logo no início da via, nas proximidades do antigo Cine Éden (atual Loja Marisa), o piso da calçada está quebrado e as pessoas precisam caminhar em cima das pedras soltas. No mesmo trecho, uma caixa de luz está com a tampa de concreto quebrada. Restam apenas as armações de ferro expostas. Além do risco de alguém cair, qualquer pessoa que não preste atenção pode se ferir na estrutura de ferro.

Eu evito vir à Rua Grande. Só venho em casos em que não tenho alternativa. Hoje [ontem], vim ao banco porque tenho que fazer as transações aqui e caí em um buraco” Maria José Torres, pensionista
Logo mais à frente desse trecho, uma caixa semelhante está sem tampa e já fez várias vítimas. De acordo com vendedores de lojas vizinhas, duas pessoas já caíram no buraco. Edna Santos, de 82 anos, foi à Rua Grande ontem e reclamou da situação em que se encontra a via. Ela usa um apoio desde que sofreu uma queda e fraturou o fêmur. “Essa rua está só buraco. Sempre venho aqui, mas a gente não consegue andar direito porque tem buraco para todo lado. Tenho medo de cair e me machucar de novo”, disse.

Risco - Já a pensionista Maria José Torres contou que deixou de frequentar a Rua Grande, principalmente por causa dos buracos. Ela tem dificuldade de locomoção e ainda sofreu uma queda na manhã de ontem, na via. O trecho onde o acidente aconteceu foi em frente à loja Insinuante. A queda ocorreu onde uma tampa de uma caixa de luz está quebrada, mas nesse trecho a calçada também está com várias pedras soltas e o esgoto escorre a céu aberto.

Ainda de acordo com ela, não é a primeira vez que isso acontece com ela. Por sorte, ela nunca teve ferimentos graves todas as vezes que isso aconteceu. “Eu evito vir na Rua Grande. Só venho em casos em que não tenho outra alternativa. Hoje [ontem], vim ao banco porque tenho que fazer as transações aqui e caí em um buraco. Se não fosse o moço da banca de camelô me ajudar, eu teria me machucado mais”, disse Maria José Torres.

Assim como a pensionista, outras pessoas podem ser vítimas de acidentes do tipo na Rua Gran­de. Apesar de ser um dos centros comerciais mais populares de São Luís, há ainda outros trechos danificados como o encontro da Rua Grande com a Rua das Flores, on­de armações de ferro também ficam expostas.

Reforma - As obras para a reforma da Rua Grande, inicialmente previstas para começar em outubro, foram adiadas e só ocorrerão após o período natalino. Com as compras de fim de ano, época em que os comerciantes esperam aumento nas vendas, a reforma poderia causar muitos transtornos para os lojistas. En­quanto isso, nenhuma intervenção paliativa foi feita pela Prefeitura, apesar da necessidade urgente.

Em nota, a Subprefeitura do Centro Histórico informou que enviará equipe para fazer uma vis­toria técnica e identificar os reparos pontuais durante o perío­do natalino.

Sobre as obras - As obras para a reforma da Rua Grande, inicialmente previstas para iniciar em outubro, foram adiadas e só serão iniciadas após o período natalino. Com as compras de fim de ano, época em que os comerciantes esperam aumento nas vendas, a reforma poderia causar muitos transtornos para os lojistas. Enquanto isso, nenhuma intervenção paliativa foi feita pela Prefeitura apesar da necessidade urgente.

Projeto prevê revitalização total da Rua Grande

A ordem de serviço para as obras de requalificação urbanística da Rua Grande foi assinada em 26 de abril deste ano e licitada pelo Regime Diferenciado de Contratação Integrado (RDCI). As obras fazem parte do (PAC) Cidades Históricas Os serviços serão executados por um consórcio formado por uma empresa maranhense e outra pernambucana.

O projeto urbanístico da obra inclui o nivelamento total da via, que não terá mais calçadas, mas um piso todo em granito de altíssima resistência; drenagem profunda; rede de esgotamento sanitário e será embutida toda a fiação elétrica e telefônica, que causa problemas como o comprometimento da aparência estética do conjunto de casarões.

O projeto prevê ainda a instalação de postes de iluminação e equipamentos urbanos (lixeiras, jardineiras, bancos colocados em pontos estratégicos para não comprometer a visão das fachadas que ainda preservam as características arquitetônicas originais, iluminação artística, acessibilidade, sinalização e outros). A obra inclui ainda o monitoramento eletrônico 24 horas de toda a via.

Por causa dos trabalhos de drenagem profunda que serão feitos, a obra deve começar no sentido do antigo Cine Passeio para a Praça João Lisboa. Assim, a quadra inicial que será reformada compreende o trecho que vai do Palacete Gentil Braga às Lojas Americanas. À medida que os trabalhos de uma quadra forem finalizados, a empresa começa os trabalhos da quadra seguinte e assim sucessivamente, até que se chegue à última quadra, na altura da Praça João Lisboa.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte