Transporte

Infraero não pode contratar empresas de táxi sem licitação

Último contrato com a empresa que oferece os serviços encerrou-se no dia 30 de junho
06/08/2015

A Justiça concedeu uma liminar em favor do Ministério Público Federal no Maranhão (MPF/MA) determinando que a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) não celebre contratos de concessão de uso comercial da área do Aeroporto Internacional Marechal da Cunha Machado com a Cooperativa Mista dos Motoristas de Táxi do Aeroporto de São Luís (Coopertáxi), nem contrate terceiros para a mesma finalidade, sem que haja o devido processo de licitação.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte