Em Dom Pedro

Justiça decreta nova prisão contra empresário suspeito de matar a esposa a tiros

Rony Veras Nogueira foi preso na época do crime, mas chegou a ser solto cerca de sete meses após o feminicídio, sob a condição de usar uma tornozeleira eletrônica.

Imirante.com

- Atualizada em 23/01/2023 às 10h30
Rony Veras Nogueira é acusado de ter matado a tiros a própria esposa, Ianca Vale do Amaral.
Rony Veras Nogueira é acusado de ter matado a tiros a própria esposa, Ianca Vale do Amaral. (Reprodução / Instagram)

DOM PEDRO - Na manhã desta quinta-feira (19) o Tribunal de Justiça do Maranhão (TJ-MA) revogou o alvará de soltura e expediu um novo mandado de prisão contra o empresário Rony Veras Nogueira. Ele acusado de assassinar a tiros sua esposa, Ianca Vale do Amaral, de 26 anos, em Dom Pedro, interior do Maranhão. O crime aconteceu no dia 30 de abril de 2022.

Leia também:

Preso empresário suspeito de matar esposa a tiros em Dom Pedro

Empresário é suspeito de matar esposa a tiros na cidade de Dom Pedro

Deputada diz que cobrará informações sobre feminicídio em Dom Pedro

Justiça decreta prisão do empresário suspeito de matar a própria esposa, em Dom Pedro

A decisão é do desembargador Paulo Velten. Ao analisar o pedido, o desembargador pediu que a Vara Única de Dom Pedro fosse notificada com urgência, para dar cumprimento ao mandado de prisão contra o acusado.

Segundo a Polícia Civil do Maranhão (PC-MA), o mandado de prisão contra Rony Veras Nogueira foi cumprido nesta quinta. A ação contou com o apoio de policiais de Dom Pedro e do Grupo de Pronto Emprego (GPE) de Presidente Dutra. Em seguida, ele foi encaminhado para o Sistema Penitenciário do Maranhão.

O crime

O crime aconteceu nas dependências da residência do casal, situada no Centro da cidade. A vítima ainda tentou fugir, porém não conseguiu esquivar-se dos disparos de tiros. Ela não resistiu a gravidade dos ferimentos e morreu no local. Logo após o crime, o investigado fugiu, mas foi localizado e preso no dia 2 de maio, durante uma ação integrada das forças de segurança na cidade de Vargem Grande.

Na época, Rony Veras foi levado ao Complexo Penitenciaria de Pedrinhas onde ficou preso até o dia 6 dezembro, sendo colocado em liberdade com uso de tornozeleira eletrônica. 

 

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.