Feminicídio

Preso empresário suspeito de matar esposa a tiros em Dom Pedro

Rony Veras Nogueira foi detido na Zona Rural de Vargem Grande e será transferido para São Luís.

Imirante.com

- Atualizada em 02/05/2022 às 22h43
Rony Veras Nogueira foi preso nesta segunda-feira (2).
Rony Veras Nogueira foi preso nesta segunda-feira (2). (Reprodução / Instagram)

VARGEM GRANDE - O empresário Rony Veras Nogueira, de 41 anos, suspeito de assassinar a tiros a própria esposa, Ianca Vale do Amaral, no município de Dom Pedro, foi preso na noite desta segunda-feira (2), na zona rural de Vargem Grande, a 172km de São Luís. De acordo com informações do delegado-geral da Polícia Civil do Maranhão, Jair Paiva, Rony Veras estava em um carro com a irmã e um advogado quando foi localizado e detido pela Polícia Civil, em operação que contou com apoio da Polícia Militar e do serviço de inteligência da Secretaria de Segurança Pública (SSP).

Leia também:

Empresário é suspeito de matar esposa a tiros na cidade de Dom Pedro

Deputada diz que cobrará informações sobre feminicídio em Dom Pedro

Justiça decreta prisão do empresário suspeito de matar a própria esposa, em Dom Pedro

"Desde que soubemos do ocorrido, recebemos a determinação do secretário, Coronel Sílvio Leite, para que empreendêssemos esforços para efetuar a prisão em flagrante do autor do feminicídio. Foi feita uma mobilização e, na tarde de hoje, tivemos conhecimento de que ele poderia estar nas imediações do município de Vargem Grande. Fizemos um monitoramento, vasculhamos a área e logramos êxito durante a noite", afirmou o delegado Jair Paiva, em entrevista exclusiva ao Imirante.com (ouça o áudio completo no fim da matéria). 

O delegado Jair Paiva revelou ainda que Rony Veras será transferido nas próximas horas para São Luís, onde será apresentado no plantão da Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP), no Centro de São Luís, para os procedimentos de praxe.

Entenda o caso

De acordo com as investigações da Polícia Civil, Rony Veras Nogueira assassinou Ianca Vale do Amaral na noite de sábado (30), na residência do casal, localizada na Avenida Gonçalves Dias, Centro de Dom Pedro. Após o feminicídio, o suspeito permaneceu trancado em um dos cômodos da casa até a chegada da polícia.

A Polícia Militar optou por não invadir a residência, temendo por alguma reação de Rony Veras, e solicitou reforço, mas o suspeito conseguiu fugir pelos fundos da casa. O corpo de Ianca Amaral foi removido ao hospital de Dom Pedro para ser necropsiado.

Rony Veras é dono de um posto de combustível e de uma churrascaria, localizados na região de Dom Pedro. Ele tinha casado com Ianca Amaral em 2021, e os dois tiveram uma filha, de um ano de idade. O crime acabou gerando comoção aos moradores do município.

Prisão preventiva

O Poder Judiciário decretou, nesta segunda-feira (2), a prisão preventiva de Rony Veras Nogueira. A delegada Renata Lins, que está coordenando a investigação desse crime de feminicídio, declarou que a Polícia Civil solicitou ao Poder Judiciário a prisão preventiva do suspeito, devido não ter ocorrido em flagrante. “A prisão preventiva do suspeito foi concedida pela Justiça e já é considerado como foragido”, frisou Renata Lins.

Ainda segundo a delegada Renata Lins, o feminicídio foi motivado por ciúme: após discussão do casal na residência, Ianca Amaral foi alvejada na perna, cabeça, tórax e braço, morrendo ainda no local. Na casa, foram apreendidas cápsulas de pistola e uma arma de fogo.

Ouça a entrevista do delegado Jair Paiva ao Imirante.com:

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter e Instagram e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.