Projeto de Lei

Vereador propõe passe livre para atletas em São Luís

O Passe Livre Atleta deve incluir atletas de todas as modalidades esportivas de São Luís, no sistema de transporte público e semiurbano.

Agência Câmara

Ribeiro Neto apresentou projeto de lei na Câmara de São Luís
Ribeiro Neto apresentou projeto de lei na Câmara de São Luís (Leonardo Mendonça)

SÃO LUÍS - Tramita na Câmara Municipal de São Luís, o Projeto de Lei nº 036/2023, de autoria do vereador Ribeiro Neto (Mais Brasil), que institui o “Passe Livre Atleta” nos Sistemas de Transporte Público Municipal e Semiurbano de Passageiros, para atletas de todas as modalidades esportivas.

Em sua justificativa, o parlamentar explica que o objetivo é contribuir para diminuir os gastos dos atletas que precisam percorrer grandes distâncias até seus locais de treinamento.

“Ao sediar centros de treinamentos esportivos, os aglomerados urbanos oferecem à capital maranhense, chances únicas para jovens promissores e de baixa renda moradores da periferia, que precisam de apoio em seus deslocamentos para a prática regular de atividades físicas”, frisou.

Ribeiro Neto destaca ainda que a medida amplia o leque de oportunidades para futuros atletas, inclusive, promovendo o caráter social do transporte previsto no art. 6º da Constituição Federal.

“O Passe Livre Atleta deve abranger, além do sistema de transporte público coletivo municipal de passageiros, o transporte semiurbano, que contempla o transporte público coletivo de característica urbana entre Municípios de unidades federativas diferentes”, completou.

Leia também: José Sarney recebe vereador Paulo Victor em Brasília

O que diz o texto?

O projeto de quatro artigos explicita como deve ser a regulamentação do benefício. Entre outras coisas, a norma diz, em seu artigo 2º, que o auxílio em caráter pessoal e intransferível, atenderá atletas de todas as modalidades esportivas, que estejam devidamente registrados em suas respectivas federações.

Para garantir o benefício, entretanto, o desportista deverá se cadastrar na Secretaria Municipal de Esportes, portando os comprovantes de residência; registro em modalidade esportiva na federação correspondente; e matrícula escolar, conforme estabelece o parágrafo 2º do dispositivo.

Matéria tramitando

A proposta tramita em caráter conclusivo e será analisada pelas Comissões de Justiça, Mobilidade, Desporto, Lazer e Orçamento, após ter sido encaminhada aos colegiados na sessão do dia 11 de abril, depois de sua leitura em plenário.

Após apreciação das comissões, onde será analisada em seu mérito, o texto deverá entrar na pauta para votação dos vereadores. Caso a medida seja aprovada, segue para a sanção do prefeito Eduardo Braide (PSD) para virar lei. Se for vetada, a proposição retorna para a Câmara dar a palavra final – se mantém o veto ou promulga a lei.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.