Exclusivo

Possível candidato a presidente, Zema diz que é "prematuro" debate sobre 2026

Governador de Minas Gerais diz que foco, agora, é governar o estado.

Gilberto Léda/ipolítica

- Atualizada em 18/03/2023 às 11h39
Romeu Zema concedeu entrevista exclusiva ao Imirante
Romeu Zema concedeu entrevista exclusiva ao Imirante (Paulo Soares/Grupo Mirante)

SÃO LUÍS - Apontado como possível presidenciável em 2026, o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), declarou neste sábado (18), durante entrevista exclusiva ao Imirante, que não está focado, pelo menos nesse momento, em debater a sucessão presidencial.

Para ele, é “prematuro” discutir a sucessão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ainda tão cedo.

“O meu foco, nesse momento, é governar Minas Gerais. Tem três meses, nem isso, que eu tomei posse como governador de Minas para fazer a minha segunda gestão, e Minas tem muitos problemas: as estradas precisam ser recuperadas, muitos outros projetos em andamento. Então, na minha opinião, é muito prematuro qualquer envolvimento em algum projeto para 2026, sendo que nós temos tanto o que fazer. Mas o que eu quero é que o Brasil dê certo”, afirmou.

Questionado sobre se já manteve alguma conversa acerca do tema com o governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos) - outro nome da direita apontado como provável candidato a presidente -, ele ressaltou que tem defendido ideias e que, independentemente do candidato, se elas forem levadas adiantes, terão seu apoio.

“Nós temos condições de fazer muitos projetos no Brasil que podem ajudar o país a se desenvolver. Então, o que eu quero para o Brasil é um governo austero, um governo de gente trabalhadora, de gente competente, sem parentada trabalhando. Minas Gerais tem 600 mil funcionários, e eu não tenho um parente funcionário púbico no Estado, eu tenho gente competente fazendo acontecer. Se isso for feito no Brasil, o Brasil vai melhorar muito. Mas não precisa de mim, precisa é da ideia, precisa é da postura. E é isso que eu tenho tentado mostrar: é possível, sim, fazer uma política ética, uma política que devolve para o cidadão aquilo que ele paga com tanto sacrifício, e não uma política que fica distribuindo privilégios e mordomias para pequenos grupos", completou.

Zema esteve em São Luís para uma agenda com lideranças locais do Partido Novo. Na ocasião, confirmou a filiação do ex-prefeito de São Pedro dos Crentes e ex-candidato a governador do Maranhão Lahesio Bonfim.

Assista abaixo à entrevista completa:

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.