Dia dos Pais

Pai deixa emprego e compra carro usado para se dedicar à filha de três anos, com leucemia, na Grande São Luís

“É um ótimo esposo, é muito dedicado à família, carinhoso e nos oferece muito amor”, destaca a esposa. Ivan, Fernanda e os filhos moram no Nova Terra.

Neto Cordeiro/Imirante.com

- Atualizada em 14/08/2022 às 09h51
Pais se dedicam aos cuidados da filha com leucemia. Foto: Arquivo Pessoal.
Pais se dedicam aos cuidados da filha com leucemia. Foto: Arquivo Pessoal.

SÃO LUÍS – Ivan Santos da Silva, de 42 anos, deixou o emprego e comprou um carro usado para se dedicar, junto da esposa, ao tratamento da filha, de três anos, diagnosticada com Leucemia Linfoide Aguda (LLA). A família, que é composta ainda pelo filho mais velho do casal de nove anos, mora no Residencial Nova Terra, em São José de Ribamar, na região metropolitana de São Luís.

A aquisição do carro, do ano de 1997, foi necessária para o deslocamento com a pequena Cecília, que faz tratamento no Hospital Aldenora Bello, no bairro Apeadouro, em São Luís. 

Irmão mais velho, Lucas, ao lado de Cecília. Foto: Arquivo Pessoal.
Irmão mais velho, Lucas, ao lado de Cecília. Foto: Arquivo Pessoal.

Ivan e sua esposa, Fernanda Ferreira, de 34, receberam a notícia do diagnóstico após Cecília ter sido submetida a diversos exames e ter passado por várias unidades de saúde. Tudo começou com uma queda da criança em casa.

“A gente passou a perceber desde uma queda aqui em casa. Ela caiu duma banqueta por volta das 20h30. Ela acordou na madrugada gritando de dor. A gente ‘tava’ sem carro, até então, e levamos pra Unidade Mista do Maiobão”, relembra o pai Ivan.

Depois a paciente foi levada para o Hospital da Criança, em seguida, transferida para o Hospital Municipal Djalma Marque (Socorrão I), onde ficou internada por alguns dias. A pequena Cecília foi encaminhada depois para o Hospital Materno Infantil até dar entrada no Hospital Aldenora Bello, no dia 12 de maio deste ano.

“Todos os exames já tinham sido feitos. Até que foi feito o mielograma no Hospital Materno Infantil, e foi comprovada a leucemia”, afirmou o pai. Na fase inicial do tratamento, Cecília ficou várias semanas internada no Aldenora Bello. Foi neste momento turbulento que Ivan decidiu tomar uma decisão que o fez refletir sobre seu papel como pai e esposo. Ele resolveu se dedicar integralmente à filha, pedindo a dispensa do seu emprego.

Leia mais:

De pai para filha: conheça o amor pela mesma profissão

Pais mantêm hábito de sair para cortar cabelo com filhos e são clientes fiéis de barbearia na Chácara Brasil

Dia dos Pais: entenda origem da data no Brasil e no mundo

No dia 18 de maio, Ivan encerrou suas atividades na loja de eletrodomésticos onde trabalhava como estoquista. “Pedi no meu serviço para ser mandado embora, porque para mim a prioridade é minha filha. Não ‘tô’ mais trabalhando, estou dando suporte para minha esposa aqui com minha filha. É tudo dedicado à Cecilia. Com o dinheiro da minha dispensa que comprei um carrinho”. Ivan conta que pagou R$ 7 mil reais no veículo, que é usado para qualquer emergência e na rotina, já que Cecília precisar ir ao hospital de três a quatro vezes por semana, desde que recebeu alta há mais de 20 dias.

Apesar da luta, a pequena paciente tem evoluído positivamente. “Os médicos falam que ela ‘tá’ tendo uma evolução considerável. A gente já está terminando um dos ciclos e vai vim um terceiro agora. É um tratamento bem demorado. Na volta, devido às medicações, ela vem bem cansadinha, mas a gente sabe que faz parte do processo. Então essa é a parte mais difícil”, relata Ivan.

Carro comprado por Ivan para facilitar no deslocamento com a filha ao hospital. Foto: Arquivo Pessoal.
Carro comprado por Ivan para facilitar no deslocamento com a filha ao hospital. Foto: Arquivo Pessoal.

Família unida

Com a ajuda de parentes dos dois, o casal vai seguindo a vida e tentando dar o melhor de si no tratamento de saúde da filha. Fernanda, a mãe de Cecília, não trabalha e também é focada apenas no tratamento da filha e nas tarefas do lar. Sobre o futuro, Ivan revela: “estamos confiando em Deus para que nos mande uma direção sobre o que fazer”.

Como toda criança, Cecília gosta de frutas, como maçã, pera, uva, e por aí vai, conforme aponta o pai da menina. E não é só isso. “Ela gosta de beiju, carne, galinha”, acrescenta o pai.

“O que a gente mais faz juntos aqui pra distrair e ao mesmo tempo ficar mais perto um do outro é brincar, assistir vídeos de louvores, assistir uns desenhos”, comenta Ivan. Contudo, os cuidados são redobrados. O pai ressalta que tanto ele, quanto a esposa estão sempre de olho e vigilantes para que a filha não sofra mais nenhuma queda.

A esposa Fernanda se enche de orgulho e amor ao falar sobre o companheiro. “Falar das qualidades dele [Ivan] é bem fácil, pois é um ótimo esposo, é muito dedicado à família, carinhoso e nos oferece muito amor”, destaca.

Neste domingo (14), Dia dos Pais, o herói da família ganha um café da manhã com um sabor especial. “Nossa programação para o dia dos pais será em família mesmo. Como nesse dia não vamos sair para o hospital, vou fazer um café especial pra retribuir a ele tudo que faz por mim e por nossa família”, revela.

Cecília antes de ter sido diagnosticada com leucemia. Foto: Arquivo Pessoal.
Cecília antes de ter sido diagnosticada com leucemia. Foto: Arquivo Pessoal.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.