LINHAS DE CRÉDITO

BNB libera R$ 2,2 bilhões para empreendedores maranhenses no 1º semestre

Recursos aplicados pelo banco correspondem a mais de 211 mil operações de crédito realizadas no Maranhão.

Imirante.com

Presidente do BNB, José Gomes da Costa, ressalta a confiança do banco no crescimento econômico da região
Presidente do BNB, José Gomes da Costa, ressalta a confiança do banco no crescimento econômico da região (Divulgação)

SÃO LUÍSOs financiamentos de crédito do Banco do Nordeste a pessoas físicas e jurídicas do Maranhão, no primeiro semestre deste ano, somaram R$ 2,2 bilhões. Os recursos correspondem a mais de 211 mil operações de crédito realizadas com empreendedores de todos os portes e segmentos produtivos.

As contratações com microempreendedores atendidos pelo programa de microcrédito urbano, o Crediamigo Banco do Nordeste, representam o total de R$ 668 milhões, enquanto para os microempreendedores rurais, o Agroamigo financiou R$ 210 milhões, nos primeiros seis meses do ano.

Com destaque, no mesmo período, as micro e pequenas empresas maranhenses receberam o montante de R$ 220 milhões, entre os quais R$ 51,7 milhões foram por meio do Cartão BNB, linha de crédito simplificada, com recursos pré-aprovados que podem ser aplicados na aquisição de insumos, matérias-primas e mercadorias, além de máquinas, veículos ou equipamentos.

O Cartão BNB está disponível para todos as atividades produtivas instaladas na Região Nordeste, com taxas de juros que giram em torno de 0,6% ao mês e prazo para pagamento de até 8 anos para investimentos e até 3 anos para capital de giro. Em todo o Maranhão, por meio do Cartão BNB, já foram investidos R$ 163,5 milhões com os diversos setores produtivos.

Área de atuação

m toda a área de atuação do Banco do Nordeste, que compreende a Região Nordeste e o Norte dos Estados de Minas Gerais e Espírito Santo, o volume de recursos liberados foi de R$ 22,3 bilhões, em mais de dois milhões de contratações firmadas por meio de todas as linhas de crédito disponíveis.

As operações de longo prazo responderam por 75% dos recursos liberados. Para o presidente do BNB, José Gomes da Costa, esse tipo de operação demonstra a confiança no crescimento econômico da região. "São quase R$ 17 bilhões que estão sendo investidos agora para gerar negócios nos próximos anos, impactando em emprego e renda", afirma.

Os microempreendedores urbanos (R$ 5 bilhões) e rurais (R$ 1,9 bilhão) e o segmento de micro e pequena empresa (R$ 2,2 bilhões) receberam mais de 40% do total contratado pelo banco. Outro destaque foi o valor destinado à agricultura familiar: R$ 2,4 bilhões, no período. 

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.