Feminicídio

Mulher é morta a golpes de faca pelo ex-companheiro em quarto de pousada em São Luís

Celcilene Santana Rodrigues, de 31 anos, foi morta após uma discussão com o ex-companheiro, identificado como Elionai Sousa Silva

Imirante.com

- Atualizada em 04/05/2022 às 10h53
Celcilene Santana Rodrigues morreu ao dar entrada e receber os primeiros atendimentos no Hospital Djalma Marques.
Celcilene Santana Rodrigues morreu ao dar entrada e receber os primeiros atendimentos no Hospital Djalma Marques. (Divulgação / Rede Social)

SÃO LUÍS – Uma briga entre um ex-casal resultou em morte, no fim da tarde dessa terça-feira (3), no quarto de uma pousada situada no bairro Madre Deus, região central de São Luís. A vítima, identificada como Celcilene Santana Rodrigues, de 31 anos, foi morta a golpes de faca pelo ex-companheiro, Elionai Sousa Silva, de 43 anos.

Leia também:

Empresário é suspeito de matar esposa a tiros na cidade de Dom Pedro

Mulher é morta a golpes de faca pelo próprio companheiro em Santa Rita

Segundo informações da Polícia Militar (PM), Elionai Sousa relatou que, durante a discussão, foi alvejado com duas facadas na região do peito por Celcilene Santana. Ainda de acordo com o suspeito, ele revidou a agressão e, com a mesma faca, lesionou a ex-namorada com golpes na região do pescoço e tórax. 

Aos policiais, o proprietário do estabelecimento relatou que no momento do crime uma camareira estava caminhando pelos corredores da pousada quando ouviu uma confusão no apartamento em que o ex-casal estava. Ao entrarem no apartamento para averiguarem a situação, a camareira e o proprietário se depararam com Celcilene e Elionai caídos no chão e feridos, juntamente com a faca utilizada nas agressões.

De imediato, o proprietário da pousada usou o veículo pertencente aos envolvidos e os encaminhou ao Hospital Djalma Marques (Socorrão I). Ao chegarem no hospital, foi constatada a morte de Celcilene. Já Elionai foi submetido a um procedimento cirúrgico e, segundo informações repassadas pela polícia, o estado de saúde dele inspira cuidados.

O caso deve ser investigado pela Polícia Civil do Maranhão (PC-MA), por meio do Departamento de Feminicídio da Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP).

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter e Instagram e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.