Resposta

Deputado responde à crítica de Braide sobre greve dos professores de São Luís

Prefeito de São Luís criticou deputado Duarte Júnior por este ter participado de reunião dos professores; parlamentar diz ser professor e recomenda diálogo do prefeito com a categoria para finalizar greve dos docentes.

Carla Lima/ipolítica

- Atualizada em 25/04/2022 às 08h06

SÃO LUÍS - Depois do prefeito de São Luís (sem partido) ter considerado “estranha” a presença do deputado estadual Duarte Júnior (PSB) em reunião do Sindicato dos Professores do Município de São Luís (SindEducação), o parlamentar respondeu, nas redes sociais, ao gestor e falou da necessidade e diálogo para colocar fim à paralisação da categoria que fez uma semana nesta segunda-feira, 25.

Durante entrevista coletiva na sexta-feira, 22, o prefeito de São Luís, Eduardo Braide, criticou a presença do deputado Duarte Júnior - que disputou com ele o segundo turno da eleição para Prefeitura de São Luís - em assembleia do SindEducação que resultou na decisão de greve geral dos professores de São Luís.

Duarte Júnior respondeu à crítica de Braide sobre apoio do parlamentar à greve dos professores
Duarte Júnior respondeu à crítica de Braide sobre apoio do parlamentar à greve dos professores

Duarte Júnior disse que, por ser professor, sempre vai defender a categoria e ainda sugeriu uma saída para o prefeito. Segundo ele, nas redes sociais, o diálogo é o caminho para avançar no debate e encerrar  greve dos doentes.

"Braide, SOU PROFESSOR! Essa é a minha profissão. Logo, sempre estive e estarei ao lado dos Professores e da Educação. Desça do pedestal, busque o diálogo, largue de desculpas e pague o reajuste devido aos nossos educadores" escreveu o deputado.

Mais

Aparição

Apesar de criticar Duarte Júnior, o prefeito Eduardo Braide (quando era deputado estadual em 2017) compareceu a reuniões do SindEducação em greve contra a gestão do então prefeito Edivaldo Júnior. Na ocasião, Braide cobrava da gestão municipal uma solução e dizia que o prejuízo maior não era dos alunos e sim dos profissionais que tinham que repor as aulas.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.