Morte violenta

Quatro faccionados acusados de assassinato são presos na Grande SL

Os detidos teriam matado a tiros um comerciante dentro de um veículo no Jardim São Cristóvão, na capital.

Imirante.com

Os faccionados foram presos acusados de homicídio na Grande Ilha.
Os faccionados foram presos acusados de homicídio na Grande Ilha. (prisão)

SÃO LUÍS - Quatro integrantes de uma facção criminosa, que são acusados de assassinato e roubo na Grande Ilha, foram presos durante cerco realizado pela equipe da Superintendência de Homicídio e Proteção a Pessoas (SHPP).

Leia também em: 

Preso terceiro suspeito de envolvimento no assassinato de sargento da Polícia Militar em São Luís

Condenado a 21 anos de cadeia por assassinato da companheira é preso em São Luís

Segundo a polícia, as incursões começaram a ser realizadas no último dia 4 e se estenderam até o período da manhã desta quinta-feira (7) na Grande Ilha. Quatro criminosos foram presos por determinação judicial e apresentados na sede da SHPP, na Beira-Mar.

A polícia também informou que os detidos teriam matado a tiros o comerciante Carlos Antônio Polary de Brito, de 59 anos. O crime ocorreu no dia 20 de setembro do ano passado, no Jardim São Cristóvão, em São Luís.

No momento do crime, Carlos Antônio Polary dirigia o veículo, modelo Toyota Corolla, cor preto, pertencente a uma empresa de locação de veículos, quando foi baleado, sendo cinco na região do ombro, um no pescoço, um na axila e um no peito.

Os socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram até o local e confirmaram a morte do comerciante. O corpo da vítima foi removido para o Instituto Médico Legal (IML), no Bacanga.


 

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.