Imunização

Em um ano de vacinação contra Covid-19, 52% dos maranhenses já tomaram duas doses

Outros 64% receberam ao menos a primeira dose, segundo dados da Secretaria de Estado da Saúde (SES).

Neto Cordeiro/Imirante.com

- Atualizada em 26/03/2022 às 18h35
Pesquisas indicam que o resultado da vacinação produziu queda drástica na mortalidade. Foto: Matheus Soares/Grupo Mirante
Pesquisas indicam que o resultado da vacinação produziu queda drástica na mortalidade. Foto: Matheus Soares/Grupo Mirante

SÃO LUÍS - Um ano depois de começar a vacinação contra a Covid-19, o Maranhão tem mais da metade (52%) de sua população - apta a ser imunizada -, já com as duas doses ou dose única, enquanto apenas 6% já receberam a dose de reforço. Outros 64% receberam ao menos a primeira dose, segundo dados da Secretaria de Estado da Saúde (SES) divulgados nessa segunda-feira (17).

Dos 217 municípios do Maranhão, apenas Afonso Cunha e Junco do Maranhão atingiram 100% da cobertura vacinal do público a partir de 12 anos com a segunda dose ou dose única.

Veja em números a vacinação contra a Covid-19 no Maranhão:

Primeira dose: 4.569.502 pessoas

Segunda dose: 3.568.376 pessoas

Dose única: 114.538 pessoas

Dose de reforço: 453.758 pessoas

Até a última atualização, ao todo, 8.776.266 de doses já foram aplicadas no Estado. E mais um passo foi dado no programa de imunização. O início da vacinação contra Covid-19 para crianças de 5 a 11 anos, neste momento, deixa agora os pequenos maranhenses também mais protegidos. Desde o começo da pandemia, segundo a SES, 33 crianças de 0 a 11 anos morreram em decorrência da Covid-19 no Maranhão.

Doses chegaram no aeroporto de São Luís. Foto: Paulo Soares/Grupo Mirante.
Doses chegaram no aeroporto de São Luís. Foto: Paulo Soares/Grupo Mirante.

Na tarde de sexta-feira (14), quando chegaram as doses da vacina pediátrica, foi realizado um ato simbólico pelo governo do Estado que marcou o início da vacinação do grupo de 5 a 11 anos no Shopping da Criança, em São Luís.

Pesquisadores da Fiocruz e da Sociedade Brasileira de Imunizações indicam que o resultado da vacinação produziu queda drástica na mortalidade e nas internações causadas pela pandemia, mesmo diante de mutações mais transmissíveis do coronavírus, como a Delta e a Ômicron.

Não foi registrado, até o momento, no Maranhão, nenhum caso de infectado pela variante Ômicron, ainda de acordo com a SES.

Leia a nota completa da SES:

"A Secretaria de Estado da Saúde (SES) informa que já foram vacinadas 4.569.502 pessoas com a primeira dose, 3.568.376 pessoas com a segunda dose, 114.538 com a Dose Única e 453.758 pessoas vacinadas com a Dose de Reforço, segundo os dados do Painel de Vacinação Estadual. A SES esclarece que, desde o começo da pandemia, 33 crianças de 0 a 11 anos morreram em decorrência da Covid-19 no Maranhão.

A Cobertura Vacinal da população geral no Estado do Maranhão com a Primeira Dose é de 64%, com a Segunda dose ou Dose Única é de 52% e com a Dose de Reforço é de 6%. Os municípios de Afonso Cunha e Junco do Maranhão estão com 100% de Cobertura Vacinal da população com 12 anos ou mais vacinada com a segunda dose ou dose única.

Vale ressaltar que o Maranhão não tem registro de casos de Ômicron até o momento".

Leia mais:

Técnica de enfermagem é a primeira pessoa a receber vacina contra a Covid-19 no Maranhão

Em um ano de vacinação, quase 70% dos brasileiros já tomaram duas doses

Início da vacinação contra Covid no Maranhão

A vacinação contra a doença no Estado teve sua primeira dose administrada em 18 de janeiro de 2021, em cerimônia realizada no estacionamento interno do Palácio dos Leões. As cinco primeiras doses da imunização foram aplicadas em profissionais da saúde da rede estadual e indígenas, após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovar o uso emergencial da vacina CoronaVac e o Ministério da Saúde enviar pouco mais de 164 mil doses para o Maranhão.

Egle Maia Sousa foi a primeira vacinada contra o coronavírus no Maranhão. Foto: Divulgação.
Egle Maia Sousa foi a primeira vacinada contra o coronavírus no Maranhão. Foto: Divulgação.

A primeira pessoa vacinada contra a Covid no Maranhão foi Egle Maia Sousa, de 46 anos, que é técnica de enfermagem no Hospital Carlos Macieira, um dos principais centros de referência no tratamento do coronavírus no estado. Em seguida, foram imunizados: Fabiana Guajajara, indígena da Aldeia Arariboia; Conceição de Azevedo, médica infectologista do Hospital Presidente Vargas; Henrique Novaes Sobrinho, fisioterapeuta do Hospital Carlos Macieira; e Sônia de Matos, enfermeira do Hospital Genésio Rêgo.

Dose pediátricas

O Ministério da Saúde começou a distribuir a segunda remessa de vacinas contra a Covid-19 voltadas para crianças. O lote com 1,2 milhão de doses chegou no domingo (16) no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP).

A estimativa do Ministério da Saúde é que esse novo conjunto de doses seja distribuído para Estados até esta quarta-feira (19). Após a chegada, as doses são encaminhadas para o centro de distribuição do Ministério da Saúde em Guarulhos (SP) e enviados para os Estados, que repassam aos municípios.

A primeira remessa, também com 1,2 milhão de doses, chegou ao Brasil na madrugada de quinta-feira (13), no Aeroporto de Campinas. No total, a previsão é que o Brasil recebe 4,3 milhões de doses em janeiro.

O Ministério da Saúde divulgou ainda ontem que antecipou a data da chegada do terceiro lote das vacinas pediátricas. Inicialmente os imunizantes da Pfizer para crianças de 5 a 11 anos estavam previstos para chegar no dia 27, mas a data da chegada foi antecipada para o dia 24 de janeiro.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter e Instagram e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.