Emprego & Profissão

Quais condutas podem provocar demissão por justa causa?

As empresas estão de olho nas atitudes e nas competências dos profissionais.

Cíntia Araújo/ Imirante.com

- Atualizada em 27/03/2022 às 12h01

SÃO LUÍS – Hoje o mercado de trabalho está mais exigente, e o comportamento nas empresas passou a ser a principal base na hora de dispensar um funcionário. Portanto, se você trabalha com carteira assinada e segue a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) deve ficar atento a alguns acontecimentos e atitudes que podem levar à demissão por justa causa.

Para nos explicar quais comportamentos podem colocar o funcionário no “olho da rua”, o Imirante.com convidou o advogado empresarial Eduardo Guimarães.

O funcionário não deve apenas se preocupar com seus deveres do dia a dia, ele deve tomar cuidado com a imagem que tem diante dos companheiros de trabalho. Brincadeiras fora de hora podem ser questionadas durante uma reunião.

Durante a conversa, Eduardo Guimarães explica que entre os comportamentos que podem provocar a demissão por justa causa está o uso da internet para resolver questões pessoais. Fazer brincadeiras de mau gosto, fofocas, atrapalhar os colegas de trabalho deve ser sempre evitado.

É fundamental que os funcionários se preocupem com a própria imagem. Roupas decotadas, curtas e aparência deslexada devem ser evitadas no ambiente de trabalho, pois esse tipo de traje pode prejudicar o profissional.

O mau comportamento dos empregados é o segundo maior motivo de demissão nas empresas, de acordo com uma pesquisa realizada pelo Catho (site brasileiro de classificados de emprego). Mau desempenho está em primeiro lugar.

A demissão por justa causa é considerada a penalidade mais grave a qual o trabalhador pode ser submetido. O funcionário que é demitido por justa causa perde vários benefícios e direitos, como aviso prévio, Multa de 40% sobre o FGTS, saque de FGTS, Férias e 13º proporcional e Seguro desemprego.

Quer saber o que mais pode causar demissão por justa causa? Clique no vídeo abaixo e veja a entrevista completa.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.