Operação Ostentação

Homem é preso suspeito de aplicar golpes financeiros em mais de 60 pessoas

Segundo a Polícia Civil, o homem ostentava uma vida de luxo.

Imirante.com, com informações da Polícia Civil

- Atualizada em 26/03/2022 às 18h15
A ação fez parte da Operação Ostentação. (Arte: Imirante.com)
A ação fez parte da Operação Ostentação. (Arte: Imirante.com)

ROSÁRIO - Um mandado de prisão contra um homem suspeito de aplicar golpes financeiros foi cumprido, nesta quarta-feira (23), na cidade de Rosário, interior do Estado. A prisão foi realizada pela Polícia Civil do Maranhão, por meio da Delegacia Especial da Mulher, com apoio operacional da 1ª Regional de Polícia Civil de Rosário e Polícia Militar de Rosário. A ação fez parte da Operação Ostentação.

Leia também:

Idoso é preso suspeito de tentativa de estelionato em Pinheiro

Idoso de 87 anos suspeito de estelionato é preso em agência bancária de São José de Ribamar

Segundo informações da Polícia Civil, o suspeito tinha uma loja de empréstimos consignados na cidade, onde aplicava golpes superfaturando os valores emprestados as vítimas. As investigações apontam que, até o momento, 62 pessoas foram vítimas dos golpes.

O homem se aproveitava do baixo grau de instrução das vítimas, na maioria idosos, e realizava os empréstimos diretamente no caixa eletrônico. Segundo a polícia, caso a quantia fosse de R$ 5 mil, ele repassava somente R$ 1 mil para a vítima.

Assista ao vídeo da Delegada da Mulher de Rosário, Tatyani Fraga

A polícia afirma que as vítimas só percebiam os golpes quando iam receber os benefícios previdenciários, devido a quantia de descontos.

Após meses de investigação, a polícia chegou até o possível autor dos golpes e pediu a quebra de sigilo bancário. As movimentações financeiras do suspeito ultrapassam R$ 1,6 milhões.
Nas redes sociais, o suspeito ostentava uma vida de luxo com viagens, passeios de helicóptero e tinha um perfil com mais de 20 mil seguidores, onde passava por empreendedor.

A Polícia Civil diz que 11 vítimas do crime já foram ouvidas e tenta localizar outras pessoas lesadas pelo golpe financeiro.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.