Violência infantil

Operação Acalento resulta em mais de 100 prisões de suspeitos de crimes contra crianças e adolescentes no Maranhão

O cerco policial, além no Maranhão, aconteceu nos outros Estados do país, sendo coordenado pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Imirante.com

- Atualizada em 14/07/2022 às 14h10
O delegado-geral da Polícia Civil, Jair Paiva, apresentando o resultado da operação Acalento no Maranhão.
O delegado-geral da Polícia Civil, Jair Paiva, apresentando o resultado da operação Acalento no Maranhão. (Foto: Divulgação)

MARANHÃO - Cento e sessenta e quatro pessoas foram presas durante a operação Acalento, que foi realizada durante 30 dias no Maranhão. Este cerco, além do Maranhão, foi realizado nos outros Estados do país e sendo coordenado pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública com o objetivo de combater todo tipo de violência contra a criança e ao adolescente como maus tratos, exploração sexual e tortura.

Leia também em: 

Suspeito de estupro de vulnerável é preso na capital maranhense

DPCA registra média de um caso de estupro de vulnerável por dia na Região Metropolitana de SL

No estado maranhense, a operação foi comandada pela Polícia Civil. Na manhã desta quinta-feira (14), o delegado-geral da Polícia Civil, Jair Paiva, apresentou em coletiva o resultado desse cerco policial que começou no dia 13 do mês passado e se estendeu até o último dia 13.

Jair Paiva informou que 164 pessoas foram presas durante a operação como ainda houve o cumprimento de 12 mandados de busca apreensão de menor de idade e 101 medidas protetivas solicitadas.

Enquanto, na edição da Acalento do ano passado, a polícia conseguiu efetuar 137 prisões, 52 mandados de prisão e 93 solicitações de medidas protetivas em todo o estado. “Ficou bem evidente um aumento na produtividade da operação deste ano”, frisou Jair Paiva.

Ele também afirmou que grande parte dos crimes são praticados no meio familiar. “Essa é uma força-tarefa de grande impacto que atua não só na repressão, mas também em alertar sobre esse tipo de ato criminoso contra crianças e adolescentes”, comentou o delegado-geral da Polícia Civil.

Acalento

A operação Acalento é uma força-tarefa coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), com apoio das secretarias de segurança pública dos estados e do Distrito Federal, que resultou, em um mês, na prisão de 1.040 pessoas suspeitas de crimes contra crianças e adolescentes em todo o país. 

Ainda no decorrer desse cerco foram solicitadas 2.619 medidas protetivas, cumpridos 248 mandados de buscas e apreensão e realizadas 1.105 palestras e campanhas educativas.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.