Feminicídio

Açougueiro é condenado a 18 anos de prisão pela morte da própria esposa

Segundo a polícia, o relacionamento do casal era marcado por brigas e a vítima foi assassinada a golpes de faca, em Itapecuru-Mirim.

Imirante.com

- Atualizada em 22/06/2022 às 16h37
O açougueiro foi condenado a 18 anos pela morte da própria esposa.
O açougueiro foi condenado a 18 anos pela morte da própria esposa. (Foto: Reprodução)

ITAPECURU-MIRIM -  O Poder Judiciário condenou o açougueiro Francisco Linhares a 18 anos e nove meses de prisão pela morte da própria companheira, identificada como Thaynara Cristina Silva Maluf, de 23 anos. De acordo com a polícia, a vítima foi morta a golpes de faca, no dia 17 de agosto de 2019, em Itapecuru-Mirim, interior do Maranhão.

Leia também em: 

Empresário suspeito de feminicídio em Dom Pedro vira réu e deve ir a júri popular

Mais de 20 crimes de feminicídio já foram registrados neste ano Maranhão

O julgamento ocorreu na terça-feira (21), na câmara de vereadores de Itapecuru-Mirim e sendo presidido pelo juiz Celso Serafim. Francisco Linhares foi condenado pelo crime de feminicídio e levado para o presídio dessa cidade.

A polícia informou que Francisco Linhares e Thaynara Silva tinham um relacionamento marcado por brigas e geralmente provocadas por crises de ciúmes. No dia do crime, o açougueiro estaria sob efeito de bebida alcoólica acabou praticando o feminicídio e, logo após, conseguiu fugir do município. A polícia foi informada e conseguiu prender o suspeito em Cantanhede, interior do Maranhão.


 

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.