Em Esperantinópolis

Carcereiro é preso por vender motocicletas apreendidas

Um funcionário da prefeitura também foi preso suspeito de envolvimento no caso.

Imirante.com

- Atualizada em 27/03/2022 às 11h17

ESPERANTINÓPOLIS - A Superintendência Estadual de Prevenção e Combate a Corrupção (Seccor) deu cumprimento a dois mandados de prisão preventiva em desfavor do carcereiro Raimundo da Silva Barros e do funcionário municipal Ronaldo de Sousa Santos, o qual é assessor de Comunicação da Prefeitura de Esperantinópolis.

Segundo a polícia, ambos são envolvidos nas vendas de motocicletas que ficavam apreendidas no pátio da Delegacia de Esperantinópolis. Além disso, os detidos são suspeitos de pedirem dinheiro a vários parentes de presos, em troca da liberdade dos mesmos.

Ainda de acordo com a Seccor, as investigações continuam para apurar a participação de outros envolvidos nos crimes.

Ouça, na reportagem de Alessandra Rodrigues da rádio Mirante AM, mais detalhes sobre o caso.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.