Cassação

Lira libera pedido contra Josimar de Maranhãozinho ao Conselho de Ética

Deputado maranhense é acusado pela PF de desviar emendas parlamentares.

Ipolítica

Josimar é alvo de representação da Rede Sustentabilidade
Josimar é alvo de representação da Rede Sustentabilidade (Josimar de Maranhãozinho)

BRASÍLIA - O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), decidiu destravar todos pedidos de quebra de decoro contra deputados e liberou 22 representações ao Conselho de Ética, nesta quarta-feira (28).

A partir de agora, o colegiado pode decidir se instaura processos contra os parlamentares.

Entre os pedidos de cassação, está um contra o deputado Josimar de Maranhãozinho (PL), do Maranhão.

Ele tornou-se alvo do Conselho por meio de uma representação da Rede Sustentabilidade, assinada em dezembro do ano passado pelos senadores Randolfe Rodrigues e Fabiano Contarato e pela deputada Joênia Wapichana, além da porta-voz nacional da legenda, Heloísa Helena.

O parlamentar maranhense é acusado pela Polícia Federal de desviar recursos de emendas.

Na lista há, ainda, processos contra os deputados Eduardo Bolsonaro (PL-SP), filho do presidente Jair Bolsonaro (PL), Bia Kicis (PL-DF) e Carla Zambelli (PL-SP), todos bolsonaristas, e contra Kim Kataguiri (União Brasil-SP), que defendeu em entrevista a um podcast ter sido um erro a Alemanha ter criminalizado o partido nazista.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.