Tristeza e dor

Corpo de maranhense vítima de acidente no DF é trazido ao Maranhão para sepultamento

Maria Eliete Gomes da Silva morava em Barra do Corda e morreu na tragédia com ônibus na BR-070, em Ceilândia (DF), no sábado.

Imirante, com informações da TV Mirante

- Atualizada em 25/10/2023 às 08h06
Maria Eliete Gomes da Silva foi uma das vítimas que morreram após ônibus tombar no DF. (Foto: Arquivo Pessoal)
Maria Eliete Gomes da Silva foi uma das vítimas que morreram após ônibus tombar no DF. (Foto: Arquivo Pessoal)

BARRA DO CORDA – O corpo da maranhense Maria Eliete Gomes da Silva, que morreu no acidente de ônibus na BR-070, em Ceilândia (DF), foi trazido ao Maranhão para velório e sepultamento nesta quarta-feira (25), no município de Barra do Corda.

Parentes e amigos dão o último adeus à Maria Eliete, que era bastante querida. O enterro está previsto para a manhã desta quarta.

Parentes e amigos no velório de Maria Eliete (Foto: Ronayr Ferreira/TV Mirante)
Parentes e amigos no velório de Maria Eliete (Foto: Ronayr Ferreira/TV Mirante)

A família se prepara ainda para questionar a empresa responsável pelo transporte rodoviário feito do Maranhão até o Distrito Federal. Os parentes da vítima também aguardam resposta dos órgãos fiscalizadores, já que durante o trajeto pelo Maranhão não houve vistoria no ônibus que Maria Eliete e outros passageiros seguiam viagem.

Durante o percurso, o ônibus passou por três postos da PRF no Maranhão - em Caxias, Barra do Corda e Porto Franco. Somente no Distrito Federal o veículo foi parado para averiguação.

A tragédia, que deixou cinco mortos, aconteceu no último sábado (21) e, segundo a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), o transporte estava sendo feito de maneira clandestina. No ônibus, havia 32 passageiros.

Ônibus com maranhenses tombou na BR-070, perto de Ceilândia, no Distrito Federal. (Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros do DF)
Ônibus com maranhenses tombou na BR-070, perto de Ceilândia, no Distrito Federal. (Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros do DF)

Além de Maria Eliete, outros dois maranhenses morreram no acidente. São eles: Maria de Deus Fernandes Crateus, de 64 anos, e João Freire de Sousa, de 57 anos, de Coroatá. O corpo de Maria de Deus foi sepultado na segunda-feira (23) em Brasília. Francisco Ferreira da Silva e Claudia Maria Moreira Marques de Sousa, ambos do Estado do Piauí, completam a relação de vítimas que vieram a óbito.

Quinze pessoas ficaram feridas após o ônibus de viagem, que saiu do Maranhão com destino a Brasília (DF), tombar na estrada. De acordo com informações da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), o transporte estava sendo feito de maneira clandestina. No ônibus, havia 32 passageiros.

Leia mais:

Maranhense que morreu no DF mandou áudio para família pouco antes da tragédia com ônibus

Identificados maranhenses mortos em acidente com ônibus que seguia para Brasília

O Corpo de Bombeiros do Distrito Federal informou que o ônibus era conduzido por dois homens, de 56 anos e 32 anos, que foram avaliados pelos e nada sofreram. Uma caminhonete foi atingida, e o condutor também não ficou ferido.

Em nota, a ANTT afirma que o acidente aconteceu quando o motorista do ônibus tentou fugir de uma fiscalização da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Além de não ter autorização para transportar passageiros, o veículo estava sem seguro e com pneus carecas.

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJDFT) decidiu manter a prisão do motorista e do dono da empresa responsável pelo ônibus. Alexandre Henriques Camelo, de 56 anos, e o motorista, Felipe Alexandre Gonçalves Henriques, de 32 anos, são pai e filho, e foram presos em flagrante no sábado.

Primeiro, a defesa dos investigados informou que não iria se manifestar, mas, no início da noite de segunda, negou que o motorista tenha fugido da escolta e afirmou que suspendeu temporariamente todas atividades, enquanto aguarda decisões da Justiça.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram, TikTok e canal no Whatsapp. Curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.