Investigação

Polícia busca pistas do assassino do servidor público na UPA de Açailândia

Imagens das câmeras de segurança já foram recolhidas e estão sob análise.

Angra Nascimento/Imirante.com

- Atualizada em 27/03/2022 às 11h05
Carlos Eduardo Lopes morava em São Francisco do Brejão e trabalhava na Secretaria Municipal de Infraestrutura de Açailândia.
Carlos Eduardo Lopes morava em São Francisco do Brejão e trabalhava na Secretaria Municipal de Infraestrutura de Açailândia. (Foto: Divulgação)

IMPERATRIZ – Ainda sem pistas que possam levar ao assassino do servidor público executado dentro da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Açailândia, a Polícia Civil segue investigando o caso, e tenta esclarecer as motivações do crime.

Carlos Eduardo Lopes foi assassinado a tiros no último domingo (25), enquanto aguardava atendimento médico, após sentir fortes dores de cabeça. Ele foi atingido com dois disparos de arma de fogo na sala de espera da unidade de saúde.

Reveja: Homem é assassinado dentro de UPA de Açailândia, enquanto aguardava atendimento

Por enquanto, a polícia ainda não identificou o atirador, nem a motivação, e não descarta a hipótese de crime político. Imagens das câmeras de segurança já foram recolhidas e estão sob análise. “Pelas imagens, nós temos um executor. As câmeras captaram somente uma pessoa. Foram dois disparos que, de imediato, já ceifaram a vida da vítima”, afirmou o delegado Alex Andrade.

O crime chama a atenção pela brutalidade em que foi cometido, o que mobilizou a vinda do secretário de Segurança Pública do Estado, Jeferson Portela, ao munícipio para dá apoio as investigações, junto a delegacia regional da cidade. “As equipes vão atuar firmemente em apoio para a definição da autoria e a captura do criminoso. Nós vamos resolver a situação e elucidar o crime”, garante o secretário.

Carlos Eduardo Lopes trabalhava no setor de licitação da Secretaria de Infraestrutura do município. Ele morava em São Francisco do Brejão, era casado e pai de seis filhos, um tem apenas 15 dias de nascido.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.