Programação

Festejos de São Pedro e São Marçal vistos em exposição fotográfica

A exposição faz parte da programação junina da Casa do Maranhão.
Na Mira, com informações da Assessoria11/06/2019 às 09h48
Festejos de São Pedro e São Marçal vistos em exposição fotográfica A Casa do Maranhão está localizada na Rua do Trapiche, Praia Grande, Centro Histórico de São Luís. (Foto: divulgação)

SÃO LUÍS - Com o objetivo de demonstrar a tradição, riqueza e diversidade da cultura popular maranhense, a Casa do Maranhão preparou uma programação especial para o período dos festejos juninos, com exposições, mediação cultural e outras ações socioeducativas.

A programação começa a partir desta terça-feira (11) e será realizada nas salas expositivas e de recursos audiovisuais. A Casa do Maranhão está localizada na Rua do Trapiche, Praia Grande, Centro Histórico de São Luís. As visitas podem ser feitas de terça a sábado das 9h às 18h e aos domingos das 9h às 13h30.

Leia também: Aberta exposição "Bumba-meu-boi do Maranhão", em São Luís

Nesta terça-feira (11), também será aberta a exposição fotográfica “Festejos de São Pedro e São Marçal”, símbolos de fé e resistência cultural, evento tradicional marcado pelo grande Encontro dos Batalhões de Bumba Meu Boi, no bairro do João Paulo. Faz parte da programação ainda a exibição de vídeos e documentários sobre o Complexo Cultural Bumba meu Boi.

“As ações foram pensadas especialmente para esse período festivo da cidade, com alta temporada de visitação turística, com ênfase às visitas de escolas e instituições educacionais”, ressaltou o diretor da Casa do Maranhão, Iguatemy Carvalho.

Mediação cultural e exposições

Os visitantes poderão participar da ação educativa Trilha Magnética, que propõe um percurso pelas Salas dos Sotaques, da Patrimonialização, dos Personagens e das Fotografias, mostrando elementos presentes na cultura maranhense.

Na quinta-feira (13), a Casa abre as exposições Guardiões da Cultura Maranhense, que é um memorial das contribuições dos mestres da cultura popular; “Mãos que fazem cultura, da origem ao brilho do Bumba Meu Boi”, uma homenagem aos “arquitetos do boi” (costureiras, artesãos e bordadeiras e bordadeiras); e “Ponto de Cultura Boi da Floresta: Apolônio, Liberdade e Resistência”, que uma ação com o objetivo de enaltecer e comemorar os 100 anos do mestre Apolônio do Boi da Floresta e 101 anos do Bairro da Liberdade primeiro Quilombo Urbano de São Luís.

Leia outras notícias em PortalNamira.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.