Cinema

Longa maranhense traz como tema estrangeirismo a partir do protagonismo negro

Ele concorre na mostra competitiva do Festival Guarnicê de Cinema com exibição gratuita neste domingo (25), no Teatro João do Vale, em São Luís.

Na Mira

- Atualizada em 23/09/2022 às 23h14
A performance é orientada a partir do improviso do texto e interação com a câmera e tem o intuito de trazer em cena elementos de ritos maranhenses a partir do Tambor de Mina.
A performance é orientada a partir do improviso do texto e interação com a câmera e tem o intuito de trazer em cena elementos de ritos maranhenses a partir do Tambor de Mina. (Foto: Divulgação)

SÃO LUÍS - A tragédia grega escrita no século V a.C, por Eurípedes, serviu de pano de fundo para o longa-metragem do diretor Failon Aletos com produção executiva de Jean Bottentuit Duarte. No longa, a atriz Teqs Barão, interpreta Medéia, uma mulher que desafia ordens, submissão e exílio, matando os próprios filhos para se proteger.

A performance é orientada a partir do improviso do texto e interação com a câmera e tem o intuito de trazer em cena elementos de ritos maranhenses a partir do Tambor de Mina.

O diretor geral Failon Aletos explica que a proposta pretende levantar questões sobre a luta de mulheres que desafiaram suas adversidades pessoais, rejeições sociais e reposicionamento ambiental. 

“Propomos aos atores a possibilidade de dialogar com os limites conhecidos do condicionamento corporal a fim de buscar novas expressividades simbólicas inspirando-se na história, nas lendas e nos folguedos da cultura maranhense, ensejando assim a criação de novos instrumentos de representatividades para a manipulação artísticas no nosso estado” finaliza. 

O filme, com classificação indicativa de 16 anos, terá uma única exibição no Festival Guarnicê de Cinema, no dia 25 de setembro, no Teatro João do Vale, a partir das 17h50. A sessão será gratuita e a retirada de ingressos será feita na bilheteria do teatro, no dia da exibição.
 

Medeia Submersa

Medeia Submersa é um dos três longas maranhenses selecionados no Festival Guarnicê de Cinema. Foi produzido durante a pandemia, na cidade de São Luís, durante uma imersão do corpo de atores do coletivo Teatro da Sacola.

A preparação corporal uniu exercícios de exaustão, alongamentos com acroyoga, técnicas de composição de teatro/improviso como Viwspoints e movimentos de Afro Butoh, campo de pesquisa performativo e filosófico contemporâneo, em que a arte atua na descolonização, através de técnicas advindas da ritualística e filosofias afro-diaspóricas brasileiras.
 

Teatro da Sacola

O Coletivo Teatro da Sacola denomina-se como um coletivo de artistas híbridos em busca de novas linguagens dentro da criação e da pesquisa teatral e artística, com pautas sustentáveis em questões de gênero, direitos humanos e empoderamento de comunidades urbanas e campesinas. 

Surgiu clandestinamente no cenário artístico brasiliense, em 2010, concentrando-se no Teatro de Rua, Performativo e de Guerrilha. Os ideais do Teatro da Sacola estão traçados no experimentalismo, no processo colaboracionista, no uso das linguagens cênicas, plásticas, circenses, audiovisuais, performáticas, poéticas, literárias e de inquietações políticas, fundindo arte, tecnologia e corpo. 

Atua amplamente nas cidades de Brasília/DF, Alcântara e São Luís/MA, além da região da Chapada dos Veadeiros/GO – e em cidades vizinhas e/ou próximas dentro do eixo Maranhão, Goiás e Distrito Federal.

Sinopse

Medeia representa um novo tipo de personagem na tragédia grega, como esposa repudiada e estrangeira perseguida, ela se rebela contra o mundo que a rodeia, rejeitando o conformismo tradicional. Tomada de fúria terrível, mata os filhos que teve com o marido, para vingar-se dele e automodificar-se.

Serviço

O que: Exibição do filme “Medeia SubImersa”
Onde: Teatro João do Vale. R. da Estrela, 283 - Centro, São Luís - MA.

Quando: 25 de setembro, domingo.

Horário: 17h50.

Entrada gratuita.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.