Polêmica

Sobrinho de Ricky Martin retira acusações de assédio e cantor comenta: 'doloroso'

O jovem retirou as acusações de incesto e abuso, que caso comprovados, venderiam ao cantor uma pena de aproximadamente 50 anos de prisão

Na Mira, com informações do g1

Sobrinho de Ricky Martin retira acusações de assédio e cantor comenta: 'doloroso'
Sobrinho de Ricky Martin retira acusações de assédio e cantor comenta: 'doloroso' (Foto: Laurent Koffel/Gamma-Rapho via Getty Images)

MUNDO - O cantor porto-riquenho Ricky Martin, de 50 anos, venceu o caso envolvendo seu sobrinho de 21 anos e acusações de violência doméstica. De acordo com a TMZ, o jovem retirou as acusações de incesto e abuso, que caso comprovados, venderiam ao cantor uma pena de aproximadamente 50 anos de prisão pelas leis de Porto Rico.

"Assim como havíamos previsto, a ordem de proteção temporária não foi estendida pelo tribunal. O acusador confirmou ao tribunal que sua decisão de arquivar o assunto foi apenas dele, sem qualquer influência ou pressão externa", alegou a defesa de Ricky Martin no Tribunal de Porto Rico segundo o TMZ.

Saiba mais: Ricky Martin é acusado de violência doméstica e recebe ordem de restrição

O astro porto-riquenho falou com exclusividade ao portal estadunidense sobre o caso. Martin comentou sobre as acusações e sobre o que sente pelo sobrinho após todas as polêmicas envolvendo a Justiça. 

"Foram dolorosas e devastadoras, não apenas para mim mas para minha família e amigos. Fui amordaçado pela lei porto-riquenha até que o caso fosse concluído", revelou Ricky.

Leia também: Sobrinho de Ricky Martin acusa cantor de abuso sexual e agressão

A ordem judicial foi emitida por uma juíza de Porto Rico, com base na lei de violência doméstica onde de acordo com o jornal porto-riquenho ‘El Vocero’, o cantor vaga pela casa da pessoa mantinha um relacionamento "em torno de sua residência em pelo menos três ocasiões" e que por isso o anônimo "teme por sua segurança", diz a ordem, segundo o jornal porto-riquenho.

Ainda segundo as informações sobre a ordem de restrição captadas pelo jornal, Martin e o denunciante "tinham um relacionamento há sete meses. Eles se separaram há dois meses, mas Martin não aceita a separação. Ele liga para ele com frequência.".

A equipe de assessoria responsável pelo cantor, afirmou à revista estadunidense de celebridades People, que “as alegações contra Ricky Martin são completamente falsas e fabricadas”.

Nas redes sociais, o cantor publicou uma nota, em que afirma que a ordem judicial foi baseada em "alegações completamente falsas", e que responderá à elas por meio de processo judicial.

“Uma mentira pode causar muito dano. Prejudicou a mim, meu marido, meus filhos, meus pais, minha família. Eu não podia me defender porque havia um processo legal que eu tinha que seguir onde eu tinha que ficar em silêncio até poder falar com um juiz.”, comentou Martin.

“Hoje foi o dia. Agora, é hora de me curar. Estou muito magoado. Encontrarei a paz, o silêncio necessário para voltar a ver a luz no fim do túnel, como sempre pude.”, finalizou o cantor em vídeo. 

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.