Lançamento

Salmo 23: Projota fala de nova música, críticas sociais e religião

O rapper disponibilizou a primeira faixa do novo álbum.
Na Mira, com informações da assessoria13/04/2020 às 07h59
Projota já teve 14 músicas tocadas entre as 10 mais nas rádios brasileiras. (Foto: divulgação)

BRASIL - Salmo 23 é o novo single e videoclipe do rapper Projota. A novidade é a primeira das dez faixas que irão compor seu próximo álbum, que terá mais músicas e vídeos liberados a partir do próximo mês.

Inicialmente, a ideia era lançar a canção Ombrim – que tem em seu videoclipe o casal de atores Lázaro Ramos e Tais Araújo – mas, o artista decidiu inverter a ordem por estar convicto de que o mundo precisa agora, mais do que nunca, de letras que sejam contundentes e, ainda assim, tragam esperança, tal qual Salmo 23, que compôs em parceria com InsaneTracks.

“Eu não poderia lançar neste momento uma música de festa, mas acredito em Salmo 23 por ser uma canção que fala de nossos problemas mas também discorre sobre a esperança e as transformações desde que se tenha fé e boa vontade”, explica.

A letra junta críticas sociais e a história do rapper, que inclui a superação de uma depressão. “Salmo 23 é sobre como a sociedade nos afeta, sobre a depressão do mundo e também, claro, sobre a minha superação da depressão” revela.

Foto: divulgação

Na composição, ele se mostra afiado e faz inúmeras provocações como no trecho que diz “...se eu vacilar na rua eu levo 80 tiros e as verdades que eu canto ninguém quer ouvir...”, em que discorre sobre o preconceito que enfrenta ao ter se tornado um rapper que faz sucesso no mainstream com músicas que misturam gêneros e alcançam números superlativos: são mais de 1,5 bilhão de visualizações apenas em seu canal na VEVO, o que o faz um dos 10 artistas mais assistidos da última década.

Outras de Projota:

Projota revela gravidez da esposa e nome do bebê

Projota lança música com Thirty Seconds To Mars; ouça

Porém, em Salmo 23, o músico vai além e toca o dedo na ferida, pinça tragédias brasileiras, não se esquece da violência e tampouco se esquiva de nosso cenário político. “Falo nela de a gente sentir falta de um líder pois estamos sem ninguém para acreditar há bastante tempo”, diz Projota.

O clipe, dirigido por Mariana Zdravca e gravado no início de março, levou mais de 100 pessoas a uma pedreira em Paulínia, no interior do Estado de São Paulo para cumprir as ideias do roteiro de Projota.

Foto: divulgação

“Eu imaginava o clipe há alguns meses e seu resultado é como eu imaginei: um apocalipse sobre enfrentar inimigos reais e psicológicos e caminhar, jamais deixar de caminhar”, diz ele ressaltando que com essa música pensa em que planeta teremos para viver em breve e o que terá Marieva – sua primeira filha, nascida em fevereiro deste ano – também mencionada na canção.

Sobre a parte bíblica da canção, Projota explica que seu modo de orar é sempre muito pessoal, mas que o Salmo 23 tem lugar cativo em sua vida – seu fãs ficam em silêncio desde que ele fez isso pela primeira vez em 2016 no DVD "3FS Ao Vivo", quando inicia seu show com um “Salmo 23” em vez de uma música como se convidasse o público a emanar boas energias do mesmo modo que músicos usualmente fazem no camarim.

“Salmo 23, além de ser o título, é a mensagem evidente de esperança que quero trazer, o grito que diz que apesar de tudo, dará certo. Já tive muitas dúvidas sobre Deus, como todos os humanos costumam ter se esquecendo da fé quando estão bem e a procurando em momentos ruins. Para além das crenças ou religiões, o importante é ter fé”, finaliza.

Leia outras notícias em PortalNamira.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.