Ponto Final

Carlos Brandão envia soldados para ajudar efetivo nacional em Brasília

O governador do Maranhão destacou que a decisão veio após reunião por videoconferência envolvendo o presidente e governadores.

Rádio Mirante AM

Brandão em entrevista à Mirante AM
Brandão em entrevista à Mirante AM (Marcelo Rodrigues / Rádio Mirante AM)

SÃO LUÍS - Nesta segunda-feira (09), o governador do Maranhão, Carlos Brandão (PSB), foi o entrevistado do programa Ponto Final, na Mirante AM. Na oportunidade o chefe do executivo maranhense se manifestou sobre o ataque de manifestantes aos prédios públicos dos poderes em Brasília. Brandão lamentou a atitude e destacou que enviou soldados maranhenses para ajudar na restauração da ordem no Distrito Federal.

“Lamentável o que aconteceu ontem. Acho que o Brasil inteiro protesta no momento em que a democracia está sendo restabelecida no Brasil. Todos nós lutamos por isso. Queremos o restabelecimento e o fortalecimento da democracia. Você pode ver que vários presidentes da república se manifestaram, presidentes que vivem em regime democrático e o Brasil inteiro se manifestou através de redes sociais. O que a gente viu ontem foi uma coisa que há muito tempo não acontecia no Brasil. Acho que nem na época da ditadura invadiram prédios públicos dos poderes, congresso nacional, o supremo, o próprio palácio do planalto, destruindo patrimônio público, cadeiras, brasão, auditórios, fotografias de ex-presidentes, o patrimônio público. E o que se ganha com isso? O vandalismo que não pode reinar no nosso Brasil. As pessoas que perderam a eleição tem que entender que eleição se ganha e se perde. A gente não pode ficar danificando o patrimônio público. Então foi um repúdio nacional e rapidamente nós fizemos uma reunião com os governadores por videoconferência e todos se manifestarem contra o que aconteceu em Brasília e tomamos algumas decisões ontem. Entre elas o envio de 46 soldados maranhenses para ajudar no efetivo nacional e agora estamos mandando mais 33 soldados”, disse Brandão.

O governado do Maranhão destacou também seus próximos passos após ser reconduzido ao cargo. Brandão enfatizou que pretende entregar 300 obras nos próximos 100 dias de trabalho e que irá atuar para manter o Maranhão como o estado do nordeste que mais gera emprego, sendo o 7º no ranking nacional.

“Muito trabalho e muito resultado. Temos várias ações na área da educação, infraestrutura, no social, segurança alimentar, agricultura familiar. São vários eixos que nós vamos trabalhar e diria que fortemente na geração de emprego e renda. Vamos fortalecer essas negociações com grandes empresas, pequenas e médias para que a gente possa continuar nesse ranking que a gente está desde o início do governo. O Maranhão é o estado, desde que nós assumimos, que mais gerou empregos no nordeste e o sétimo do Brasil. A gente não pode perder esse espaço. Nos primeiros 100 dias eu quero entregar 300 obras”, afirmou o Governador do Maranhão.

Carlos Brandão acrescentou que pretende também fazer um grande programa de regularização fundiária, assim como foi executado no Mato Grosso.

“A gente precisa dar a paz do campo através da regularização fundiária, todo mundo tem que ter seu cantinho para trabalhar com o seu título de terra. Nós estamos pensando em fazer um grande financiamento, a exemplo do que aconteceu no Mato Grosso, para fazer um vasto programa de regularização fundiária”, disse.

No campo educacional, o Governador Brandão reforçou o compromisso de combater o analfabetismo e a ampliação do número de IEMAS e Escolas Militares.

"Na educação precisamos diminuir o índice de analfabetismo. Temos que ampliar o número de IEMAS, colégios militares também que tem excelentes resultados no IDEB, de forma que essa parceria com os municípios será sempre importante", destacou Carlos Brandão.

Ouça.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.