Anúncio irregular

Retirada de outdoors que denunciavam falta de pagamento provoca polêmica em Imperatriz

Os dizeres das placas cobravam o prefeito Assis Ramos por seis meses de salários atrasados a uma clínica.
Angra Nascimento / Imirante.com16/12/2019 às 23h17
Retirada de outdoors que denunciavam falta de pagamento provoca polêmica em ImperatrizOutdoors foram espalhados em Imperatriz. (Divulgação)

IMPERATRIZ – Uma situação gerou polêmica nesse fim de semana em Imperatriz: a retirada de placas de outdoors, espalhados pela cidade, com conteúdo que denunciava a falta de pagamento por parte da prefeitura a uma clínica de cirurgia. De acordo com o anúncio, são seis meses de atrasos.

As placas foram retiradas nesse domingo (15), através de uma ação da Secretaria de Planejamento Urbano (Seplu), em conjunto com a Defesa Civil. A ação rendeu discussões nas redes sociais.

De acordo com o procurador-geral do munícipio, Rodrigo do Carmo Costa, os outdoors foram retirados porque não tinham autorização, e que uma operação para a retirada de outdoors irregulares, já vinha sendo realizada há alguns meses. “Essa ação vem acontecendo desde março deste ano e essa retirada desses outdoors foi uma das ações da Seplu”.

Já o advogado pela empresa responsável pela colocação dos outdoors contesta a versão dada pela prefeitura, afirmando que não havia nenhuma irregularidade, que o ponto é usado há anos e a empresa nunca foi notificada.

De acordo com a Prefeitura de Imperatriz, os outdoors não obedeciam ao Código de Postura do Município, Lei n° 850/97. Além disso, os dizeres das placas, também incidem em crime, conforme o art. 42 do Código de Defesa do Consumidor e, segundo a Prefeitura, os responsáveis serão identificados e acionados na Justiça.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.