Após julgamento

Acusado de homicídio é condenado a 20 anos de prisão, em Imperatriz

Maurílio de Sousa Viana Neto sentou no banco dos réus por um dos cinco homicídios que teria cometido.
Imirante.com27/11/2019 às 23h14
Acusado de homicídio é condenado a 20 anos de prisão, em ImperatrizO homem foi a julgamento pelo assassinato do mecânico Raimundo Rodrigues Cândido, praticado em julho de 2016. (Foto: Arquivo)

IMPERATRIZ – Suspeito de cinco homicídios, Maurílio de Sousa Viana Neto, o Netinho, foi condenado a 20 anos e sete meses de reclusão por um dentre tantos outros crimes cometidos. O julgamento aconteceu nesta quarta-feira (27), no Fórum Henrique de Lá Roque, em Imperatriz.

O homem foi a julgamento pelo assassinato do mecânico Raimundo Rodrigues Cândido, praticado em julho de 2016. Ele foi julgado e condenado pelos crimes de homicídio duplamente qualificado e corrupção de menores, já que o assassinato do mecânico teria ocorrido com a ajuda de um adolescente.

Veja também:

Suspeito de assassinar taxista é acusado de mais quatro homicídios

Preso em Governador Edison Lobão suspeito de matar taxista em Imperatriz

De acordo com as investigações, Raimundo Rodrigues foi morto com três tiros e uma facada na porta de casa, na Vila Vitoria, periferia de Imperatriz. O acusado tinha ido à residência à procura do filho da vítima, com quem tinha uma desavença.

Netinho negou, durante interrogatório, que havia matado Raimundo Rodrigues. Ele está preso desde 2016, acusado de outro crime, a morte do taxista João Machado Aguiar, 58 anos. O taxista foi morto a facadas após ter sido chamado por Netinho para fazer uma corrida. Por esse crime ele ainda vai a julgamento.

De acordo com a Justiça, Netinho é acusado de ter participação em mais três homicídios, somando cinco mortes violentas pelas quais é acusado. Ele nega todos os crimes.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.