Vítima foi encontrada nua

Homem confessa que matou jovem com marreta em Imperatriz

A polícia investiga se o caso tem relação com ritual religioso. Na casa de Emerson foram apreendidas ervas, uma marreta, velas e até bonecas
Tatyna Viana, Imirante.com24/01/2019 às 13h43
Homem confessa que matou jovem com marreta em ImperatrizEmerson Viera Correa, suspeito de assassinar Carina Silva Sousa (Foto: Divulgação)

IMPERATRIZ - Emerson Viera Correa se apresentou à Delegacia de Homicídios nesta quinta-feira (24), mas já havia um mandado de prisão temporária expedido contra ele desde ontem (23).

Saiba Mais:

Corpo de mulher sem roupas é encontrado no bairro Itamar Guarda, em Imperatriz

Jovem encontrada despida foi espancada e teve cabelos cortados

Emerson é suspeito de assassinar a jovem Carina Silva Sousa, de 24 anos, na madrugada do último domingo (20) e confessou a autoria do homicídio na casa em ele mora, no bairro Parque Das Palmeiras.

O corpo dela foi encontrado despido às margens da BR-010, próximo à barreira da Polícia Militar do Bananal.

De acordo com informações da Polícia Civil, o crime teria sido praticado após um desentendimento entre os dois, que se conheceram pela internet, e Emerson disse que matou a jovem com uma marreta.

“A família nos ajudou com o backup das conversas de celular e a gente conseguiu identificar uma conversa dela com esse jovem, bem comprometedora. Ele disse que estava saindo por volta de 22h de um culto do Santo Daime e iria buscá-la para levar até a casa em que ele convive com outra mulher em união estável, que estava viajando pro RJ. Ele disse que teve um surto e passou a golpeá-la com golpes de marreta na cabeça", contou o delegado.

A polícia investiga se o caso tem relação com algum ritual religioso. Na casa de Emerson foram apreendidas ervas, uma marreta, velas e até bonecas.

"Ele e a companheira dele participam dessa seita (Santo Daime), fazem uso desse chá, agora até que ponto existe essa ligação com o caso a gente ainda tá investigando. O fato é que ele confessa que ceifou a vida da jovem e usou o carro da companheira pra jogar o corpo às margens da BR, o perito constatou marcas de sangue”, relatou o delegado Gustavo Tavares, que colheu o depoimento de Emerson.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.