Assassinada dentro de hotel em ITZ

Mulher encontrada morta pode ter sido vítima de crime passional

Elizelda Vieira de Paula Alves, de 29 anos foi morta com um tiro na cabeça.
Imirante Imperatriz26/12/2016 às 14h02

IMPERATRIZ – A bancária Elizelda Vieira de Paula Alves, de 29 anos, que foi assassinada com um tiro na cabeça, manhã desta segunda-feira (26), num hotel, localizado no bairro Bacuri, pode ter sido vítima de um crime passional.

O principal suspeito é o ex-marido dela, identificado apenas como Clodoaldo. De acordo com a polícia, Elizelda levou um tiro frontal na cabeça e morreu minutos depois.

O suspeito, após o crime, fugiu em um carro de modelo corola, cor branca. Ele teria dito aos funcionários do hotel, que a mulher estava quebrando tudo no quarto. Os funcionários, ao abrir a porta com a chave reserva, encontraram a mulher agonizando.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência e Emergência (Samu), foi acionado, mas a mulher já estava sem vida. Ela deixa dois filhos pequenos. O suspeito do assassinato tomava conta de uma lanchonete, de propriedade do irmão da vítima.

Segundo informações de familiares, o casal estava separado há dois meses e a mulher, inconformada com a separação, sempre ia atrás do ex-marido, no hotel, onde ele estava hospedado. Familiares afirmam, ainda, que a relação do ex-casal era bastante complicada.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.