Velório

Comoção e revolta no velório de mulher assassinada

Edilene Castro foi morta a tiros no dia de seu aniversário.
Diana Cardoso / Imirante Imperatriz03/06/2015 às 12h02

IMPERATRIZ – O clima tenso de tristeza e revolta de parentes, amigos e colegas de trabalho marcou o velório da representante comercial Edilene Castro, de 33 anos, assassinada na manhã de ontem, no dia do seu aniversário. A mulher foi morta com um tiro na cabeça após um assalto, por volta das 7h dessa terça-feira (2), na rua Simplício Moreira, no bairro Nova Imperatriz.

O colega de trabalho de Edilene, o vendedor Geovane Silva, lamenta a morte da amiga e fala da revolta que sente e, também, do desejo de Justiça.

“Todos nós estamos sentindo muito, não só apenas os colegas de trabalho, mas a família, amigos, muito sofrimento. Uma mulher batalhadora, grande profissional, estava noiva", lembra.

O amigo acrescenta ainda: "É revoltante, vivemos num mundo sem leis, crimes bárbaros impunes, queremos justiça”.

Na noite dessa terça-feira, colegas de Edilene protestaram em frente à Delegacia Regional de Imperatriz, pedindo a condenação dos suspeitos pelo crime, que são dois adolescentes e um maior.

Na ocasião, cantaram parabéns, já que ontem, foi o dia aniversário da vítima.

Leia também:

Mulher é assassinada próximo ao ginásio Fiqueninho

PM prende suspeitos de matar mulher e recupera moto

ITZ: mulher morta durante assalto faria aniversário hoje

Prisão de suposto dono da arma

Alexandre Bandeira, de 19 anos, terceiro suspeito de efetuar os disparos que tirou a vida de Edilene Castro, foi preso na manhã desta quarta-feira (3), pela Polícia Militar do Tocantins, na cidade de São Miguel.

Segundo o comandante do 3º Batalhão de Polícia Militar (BPM), tenente-coronel Markus Lima, dois adolescentes, também, apreendidos, são suspeitos de ter patricado do crime.

Crime

Edilene foi assassinada durante um assalto no início da manhã dessa terça-feira (2), na rua Simplício Moreira, próximo ao Fiqueninho, no bairro Nova Imperatriz.

O criminoso, segundo a polícia, conseguiu levar a motocicleta Biz da vítima, o que configura o crime de latrocínio. A moto roubada foi recuperada horas depois pela PM.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.