Entre Barra do Corda e Grajaú

BR-226 continua interditada no Maranhão, após ataque contra índios

O ocupante de um veículo matou dois índios e deixou três feridos. Após o crime, os indígenas bloquearam a rodovia em protesto.
Imirante.com, com informações da PRF-MA08/12/2019 às 08h40
A BR-226 está interditada deste o início da tarde desse sábado (7). / Foto: Divulgação/PRF-MA.

BARRA DO CORDA – A BR-226 continua interditada no km 340, dentro do perímetro da reserva indígena Guajajara na aldeia Elbetel, entre os municípios de Barra do Corda e Grajaú. A interdição teve início por volta das 13h desse sábado (7), após dois índios serem assassinados e outros três ficarem feridos, vítimas de disparos de arma de fogo na rodovia.

Saiba mais:

Índios morrem durante tiroteio na BR-226, entre Grajaú e Barra do Corda

Após ataque, lideranças indígenas relatam clima de tensão

Segundo a Polícia Rodoviária Federal, a interdição total já provocou um longo congestionamento, de cerca 1,5Km, e não há nenhuma previsão de liberação. A via foi bloqueada por índios da aldeia Elbetel e de outras aldeias vizinhas.

A BR-226 está interditada deste o início da tarde desse sábado (7). / Foto: Divulgação/PRF-MA.
A BR-226 está interditada deste o início da tarde desse sábado (7). / Foto: Divulgação/PRF-MA.

Ainda acordo com a PRF, os índios foram mortos após uma pessoa, ainda não identificada, atirar contra eles de dentro de um veículo branco, também não identificado, por volta das 12h30 desse sábado. Dois índios vieram a óbito e mais três ficaram feridos no atentado.

Os índios foram feridos à tiros na rodovia. / Foto: Divulgação/PRF-MA.

“As circunstâncias e o motivo do ocorrido ainda não estão totalmente esclarecidos. O que se sabe é que por volta das 12h30, no local descrito, uma pessoa passou atirando nos indígenas que estavam nas margens da rodovia BR-226. As informações iniciais dão conta que um deles morreu no local e um outro faleceu no hospital, além de outros três alvejados pelos disparos. O atirador está sendo procurado pela polícia, que também investiga a motivação do ocorrido”, afirmou a PRF, por meio de nota.

A interdição da rodovia começou a ser feita por volta das 13h30, quando os moradores da região das aldeias começaram a manifestação. Segundo a PRF, a BR-226 foi bloqueada em três pontos. Ao menos dois caminhões foram tomados de assalto e atravessados na rodovia, que também foi cortada e bloqueada por galhos de árvores.

Em um vídeo, divulgado nas redes sociais, uma pessoa, que se identifica como motorista de caminhão, afirma que teve seu veículo tomado pelos índios.

Veja:

Ainda de acordo com a Polícia Rodoviária Federa, as cargas dos dois caminhões foram saqueadas. Uma fila de aproximadamente um quilômetro e meio se formou para cada lado. Equipes da PRF e da Polícia Militar encontram-se no local, mas não há previsão para a liberação da rodovia, já que a concentração de índios é grande no local, vindos das aldeias vizinhas.

“Os índios estão violentos, fizeram apreensões de várias carretas, saqueando as cargas, ameaçaram os motoristas de morte e de tocarem fogo nos veículos, tomando os pertences pessoais dos condutores. Imediatamente a PRF Acionou a UOP de Porto Franco que fica há mais de 200 km do local como também foi dado a ordem para a UOP de Peritoró deslocar com seu efetivo a mesma fica a 254km do local. No presente momento a PRF está com duas equipes no local, uma de cada lado e a BR continua fechada. As negociações para a liberação da via continuam”, afirmou a PRF em nota.

A PRF-MA acompanha a interdição e tenta negociar a liberação da via. / Foto: Divulgação/PRF-MA.
A PRF-MA conversa com as lideranças indígenas para conseguir a liberação da via. / Foto: Divulgação/PRF-MA.

Opções de desvio
Os desvios propostos, pela PRF, para quem pretende se deslocar pela região é se encaminhar pela BR-010, BR-222 e BR-135, além de alguns acessos por rodovias estaduais. Em caso de emergência, ligue 191.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.