Jems 2019

Jogos da modalidade de handebol animam a manhã de sábado no ginásio do Ipem

Na categoria infanto feminina, vitória tranquila do time da Escola Cleber Sampaio, do município de Coelho Neto contra o time da UEB Bom Jesus de Mirinzal.
Imirante Esporte, com informações da Sedel10/08/2019 às 18h01
Jogos da modalidade de handebol animam a manhã de sábado no ginásio do IpemOs jogos da modalidade de handebol renderam bons gols e troca de experiências entre os times. ( Foto: Divulgação)

SÃO LUÍS - O sábado começou animado na quadra do ginásio do Ipem durante os Jogos Escolares Maranhenses (Jems). Entre as disputas do dia, meninos e meninas lutaram pela vitória no placar com o objetivo de somar pontos e chegar na final. Os jogos da modalidade de handebol renderam bons gols e troca de experiências entre os times.

Na categoria infanto feminina, vitória tranquila do time da Escola Cleber Sampaio, do município de Coelho Neto contra o time da UEB Bom Jesus de Mirinzal. Dezessete a dois foi o placar final.

Para o treinador, Valdson Prazeres, de Mirinzal, apesar das dificuldades de condições de treinamento, o time segue com garra. "Chegamos aqui e encontramos um nível a mais nos outros times, embora tenhamos dificuldades quanto à estrutura de treinamento na nossa cidade, as meninas seguem com garra e na expectativa de chegar até a final", explicou. O treinador acrescentou que o momento vai servir de experiência para os próximos jogos.

Nayara Cunha, da UEB Bom Jesus, contou que apesar da derrota, a experiência de participar pela primeira vez do Jems é um momento único. "Está valendo a pena, estamos vendo como os outros times jogam, outras táticas e está sendo enriquecedor", disse.

Já no jogo entre o time da Escola Ester Flora de Urbano Santos e Colégio Batista do município de Codó, a torcida presente teve papel fundamental. Embalados pelos gritos de guerra ensaiados, o jogo terminou com o placar de 26 a 20 para o Colégio Batista.

Na categoria infanto masculina, entre os times do Colégio Batista de Codó e Escola Frei Gil do município de Estreito a disputa foi repleta de jogadas fortes e precisas. A vitória ficou por conta do Colégio Batista de Codó com placar de 33 a 26.

Rayure Rodrigues, do Colégio Batista de Codó, já é um veterano do Jems. Participando pela sexta vez ele conta que o Jems é cada vez melhor. "A cada ano a competição vem se aprimorando, nos oferece uma boa estrutura e os jogos são sempre muito bem organizados. É uma pena que esse seja o meu último ano", explicou.

João Vitor Ramos, do time do município de Estreito, participando pela segunda vez da competição, destaca que a interação com outras equipes é fundamental. "Perder ou ganhar são consequência dos jogos, o que vale mesmo é a experiência que ganhamos e as amizades que são construídas", pontuou.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.