Futebol Americano

"A gente cometeu muitos erros", lamenta o técnico João Campelo após derrota do São Luís Sharks

A equipe maranhense precisa vencer o próximo jogo para garantir a classificação para a próxima etapa da Liga Nordeste.
Priscille Damous / Imirante Esporte24/09/2018 às 23h06
Com falhas no ataque, o São Luís Sharks foi derrotado pela primeira vez em casa após seis anos. (Foto: Priscille Damous / Imirante.com)

SÃO LUÍS - No último domingo (23), o São Luís Sharks perdeu em casa por 34 a 12 para o Carrancas-PE e se compromete para a classificação aos playoffs na Liga Nordeste de Futebol Americano.

Saiba mais: Após seis anos invicto em casa, São Luís Sharks perde para o Carrancas-PE

Após o jogo, em entrevista exclusiva para o Imirante Esporte, o técnico do São Luís Sharks, João Campelo, lamentou a derrota e concluiu que agora é bola para frente, rumo ao próximo jogo.

"A gente cometeu muitos erros, o ataque errou muito e a defesa demorou para entrar dentro de campo e isso acabou acarretando no placar. Infelizmente foi isso que aconteceu mas a gente vai trabalhar nos erros e seguir em frente no próximo jogo", comentou João Campelo.

Técnico do Sharks, João Campelo. (Foto: Priscille Damous / Imirante.com)

Um dos destaques do jogo pela quantidade de tackles, Sidney Sidão, lamenta: "Hoje foi um dia infeliz, a gente não conseguiu encaixar alguns passes, a nossa defesa começou um pouco desligada, foi acordar só no segundo tempo quando já estava com uma vantagem para o Carrancas, apesar de não muito grande, por ser um time competente com dois americanos na equipe, essa vantagem ficou explicita".

Destaque da defesa no jogo, Sidney Sidão. (Foto: Priscille Damous / Imirante.com)

Após a saída do quarterback Douglas Braz no terceiro quarto do jogo, que foi derrubado pelo camisa 20 da equipe pernambucana, quem brihou no ataque foi Duduzinho, que vem sendo promessa do Sharks para os próximos jogos. Apesar da derrota, Duduzinho complementa: "Aprendizado, apesar de ser uma segunda divisão a liga, esse jogo veio para mostrar que a BFA não será fácil para se classificar. Porém, foi um bom jogo e nós podemos tirar um bom aproveito para a próxima rodada".

Duduzinho. (Foto: Priscille Damous / Imirante.com)

Em entrevista com Douglas Braz, o quarterback que vem se demonstrando grande durante a Liga Nordeste, ele lamenta: "A sensação é sempre horrível, é amarga". Durante o jogo, Braz pediu timeout médico após sentir fortes dores na pernas mas garante que está próximo para o jogo contra o Olinda Sharks.

"A gente tá preparado para Olinda, no caso do lance foi só câimbra, pois eu tentei pular por cima do jogador e forcei bastante as pernas", explicou o quarterback.

Lance do jogo em que Douglas Braz precisou pedir timeout médico. (Foto: Priscille Damous / Imirante.com)

Segundo Braz, o maior erro do jogo para Tubarão Azul foram as faltas exageradas durante o jogo: "As faltas, principalmente a falta de concentração, quando você faz falta no futebol americano, não é como no futebol normal que a bola fica onde parou. No americano, você recua, então você avança e dá falta e recua, então foi a falta de concentração que levou a derrota".

Com a vitória do jogo, o time pernambucano avança para os playoffs, a fase de mata-mata da Liga Nordeste, em comemoração a vitória, o técnico da equipe Wolney Mororó, comenta: "Nós já sabíamos que seria um jogo muito difícil, nos preparamos bastante para esse jogo pois eu sabia que por mais que nossa defesa fosse muito bem preparada, o ataque do Sharks também estaria muito bem preparado. Conseguimos manter a cabeça no lugar e conseguimos fazer o nosso trabalho".

Técnico do Carrancas, Wolney Mororó. (Foto: Priscille Damous / Imirante.com)

As grandes estrelas do Carrancas-PE certamente são os americanos Jeremy Green e Jr Leach, em entrevista com o Imirante Esporte, os americanos destacaram a preparação do time e falaram sobre a experiência de jogar no Brasil.

Jeremy Green. (Foto: Priscille Damous / Imirante Esporte)

"A preparação é diferente aqui pois além de jogar, temos que ensinar, é um ponto que os times brasileiros sempre procuraram", comentou Jeremy.

Sobre o jogo em geral, Jr Leach concluiu que foi um jogo duro, pois o Sharks dificultou até o final: "Os Sharks foram muito bons, foi diferente do que eu esperava. Mas o importante é que levamos a vitória para casa".

Jr Leach. (Foto: Priscille Damous / Imirante Esporte)

Por fim, Raynner Araújo, o grande camisa 20 do Carrancas, que chegou a morar anos no exterior, se aprimorando no futebol americano e se tornando um dos grandes destaques da Liga Nordeste.

Quando questionado sobre a diferença entre jogar no exterior e jogar no Brasil, o pernambucano comenta que temos grandes jogadores aqui, mas o que ainda falta muito é a parte técnica: "O maior ponto é a parte técnica e parte de comissão técnica, o Brasil tem ótimos atletas, mas o que falta é fundamento, saber fazer quando tem que fazer".

Ao abordar sobre o jogo, Raynner destaca a animação para a próxima etapa e a confiança no time.

"Vamos corrigir nossos erros deste jogo e estamos animados com a classificação para o playoffs, temos a confiança que podemos ir longe e só depende de nós mesmos", concluiu o jogador.

No próximo jogo, o São Luís Sharks enfrenta o Olinda Sharks fora de casa, o jogo irá ocorrer no dia 21 de outubro e o maranhense precisa da vitória para garantir a classificação para a próxima etapa.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.