(Divulgação)

COLUNA

Coluna Via Digital
Coluna Via Digital por Lucia Camargo Nunes, economista e jornalista especializada no setor automotivo.
Coluna Via Digital

Fim de ano deve ser aquecido no segmento de usados

Modelos premium e picapes tiveram retração de preços, segundo estudo. Ticket médio de usados está em R$ 78 mil.

Por Lucia Camargo Nunes*

- Atualizada em 27/11/2023 às 13h56
Carros usados e seminovos a venda - Foto: Agencia Brasil
Carros usados e seminovos a venda - Foto: Agencia Brasil

Enquanto o mercado de carros novos tem atualmente seu ticket médio estimado em R$ 145 mil, segundo a consultoria Bright, o segmento de usados e seminovos recuou em outubro para R$ 78.599, conforme o Estudo Performance de Veículos Usados (PVU), realizado pela MegaDealer, com base nos dados da plataforma Auto Avaliar.

De acordo com a Fenabrave, entidade que reúne as concessionárias, o mercado de usados teve mais de 911 mil carros e comerciais leves comercializados em outubro, um crescimento de 4% na comparação com o mês anterior. No acumulado de 2023, o aumento foi de 4,5%.

“Com forte giro de vendas e o ticket médio ainda em recuperação, apontando para os R$ 80 mil, o mercado demonstra estar aquecido e competitivo e devemos ter um fim de ano bastante positivo para o setor”, afirma J.R. Caporal, CEO da Auto Avaliar.

No segmento de veículos de 2012 a 2015, o preço médio é de R$ 43.721. De 2016 a 2019, R$ 70.577. Já os modelos 2020 a 2022 estão com ticket médio de R$ 100.838.

A maioria dos segmentos segue com preços relativamente estáveis. Entretanto, houve forte queda nos preços de seminovos do segmento premium (-8,7%). Já o segmento de picapes continua sofrendo, sem conseguir recuperar os tickets médios praticados anteriormente, reforça Caporal.

A base de dados do estudo abrangeu 2.492 concessionárias, de 23 marcas.

Novo ônibus elétrico começa a circular em 2024

A Mercedes-Benz iniciou a entrega das primeiras 50 unidades do eO500U, com carroçaria Caio Millennium, para as empresas Metrópole Paulista (40 unidades), MobiBrasil (8) e Sambaíba (2), que operam o sistema de transporte coletivo em São Paulo. Os veículos devem entrar em operação no início de 2024.

Ônibus elétrico urbano eO500U - Foto: Mercedes-Benz
Ônibus elétrico urbano eO500U - Foto: Mercedes-Benz

O chassi de ônibus elétrico a baterias já é realidade na linha de produção da Mercedes-Benz, em São Bernardo do Campo (SP). O novo modelo elétrico é produzido na mesma linha de montagem dos demais chassis de ônibus a diesel da marca. Essa flexibilidade otimiza a programação e acelera o ritmo de produção, atendendo mais rapidamente aos pedidos dos clientes.

O chassi eO500U foi desenvolvido pela Mercedes-Benz para a realidade brasileira e latino-americana. O veículo foi amplamente testado no Campo de Provas de Iracemápolis (SP), em vias urbanas, e também na Alemanha, onde contou com a expertise da Daimler Buses em ônibus elétricos.

“Os benefícios para a sociedade são inquestionáveis: zero emissão de carbono, zero poluição do ar, totalmente silencioso e com menores custos durante todo o ciclo de vida do veículo”, ressaltou Achim Puchert, presidente da Mercedes-Benz do Brasil.

Além das primeiras entregas no Brasil, o Chile é o próximo país da região a receber uma unidade do eO500U para demonstração a clientes, gestores do transporte coletivo e parceiros.

As mesmas empresas de São Paulo pretendem adquirir mais de 500 unidades do e0500U.

C3 passa a ter o automático mais acessível

Com uma disputa dentro “da própria casa”, a Citroën lança uma nova versão do C3 que o coloca como automático mais acessível do mercado.

Por R$ 93.990, a inédita versão Live Pack vem motor 1.6 16V de até 120 cv e câmbio automático de seis marchas. Esse valor é válido apenas para as compras pelo e-commerce da marca. Na concessionária, ele custa R$ 95.990.

Citroen C3 Live Pack - Foto: Stellantis
Citroen C3 Live Pack - Foto: Stellantis

A nova versão agrega todos os itens da versão Live Pack 1.0, incluindo o multimídia de 10”, direção elétrica, ar-condicionado, vidros dianteiros e travas elétrico e controle de estabilidade e tração com assistente de partida em rampa. Traz ainda rodas de liga leve de 15”, alarme e bancos dianteiros com encosto de cabeça ajustáveis.

Até então, a Fiat, marca que faz parte do mesmo grupo Stellantis, detinha o automático mais barato do mercado. O Argo Drive 1.3 tem preço sugerido de R$ 94.390.

*Lucia Camargo Nunes é economista e jornalista especializada no setor automotivo, editora do portal www.viadigital.com.br e do canal @viadigitalmotors no YouTube. Acesse: linktr.ee/viadigitalmotors E-mail: lucia@viadigital.com.br

Fim de ano deve ser aquecido no segmento de usados

As opiniões, crenças e posicionamentos expostos em artigos e/ou textos de opinião não representam a posição do Imirante.com. A responsabilidade pelas publicações destes restringe-se aos respectivos autores.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram, TikTok e canal no Whatsapp. Curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.