Manipulação de apostas

Ygor Catatau, ex-Sampaio Corrêa, é banido do futebol mundial pelo resto da vida

Catatau teve sua punição no Brasil acatada pela FIFA; mais três atletas ex-Sampaio Corrêa tiveram penas menores.

Eduardo Lindoso / Imirante Esporte

- Atualizada em 11/09/2023 às 23h44
Ygor Catatau foi acusado de cooptar os companheiros de clubes para o esquema
Ygor Catatau foi acusado de cooptar os companheiros de clubes para o esquema (Ronald Felipe / Sampaio Corrêa)

SÃO LUÍS – Segundo informações do blog “Panorama Esportivo”, do jornal O Globo, a FIFA acatou decisão do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e baniu o atacante Ygor Catatau, ex-Sampaio Corrêa, pelo resto da vida do futebol mundial por envolvimento em um esquema de manipulação de apostas. Além de Catatau, Gabriel Tota e Matheus Phillipe também foram banidos mundialmente. Esse três atletas estavam banidos apenas em território brasileiro anteriormente. Os também ex-Sampaio Mateusinho, André Luiz e Paulo Sérgio foram punidos com 720 dias de suspensão e multa.

VEJA MAIS 

STJD bane Ygor Catatau do futebol e suspende Paulo Sérgio e Mateusinho por dois anos; veja sentenças

Sinal, pênalti e cobrança: veja detalhes da investigação sobre zagueiro do Sampaio Corrêa e quatro ex-atletas do clube

Na época atuando pelo Sampaio Corrêa, Ygor Catatau (atacante),  Mateusinho  (lateral), Paulo Sérgio (zagueiro), Allan Godói (zagueiro) e André Luiz (volante) foram acusados de participação em um esquema de manipulação de apostas. Mas apenas Ygor Catatau, que atualmente joga no futebol do Irã, teve a pena máxima aplicada pelo STJD. Acusado de ser um dos “cabeças” do esquema, o atacante foi banido do futebol e terá de pagar uma multa de R$ 70 mil. Catatau foi identificado como o responsável pela cooptação dos companheiros de clubes. Essa punição era apenas em caráter nacional, por ter sido aplicada pelo STJD, e ele seguia jogando normalmente na sua equipe, o Sepahan. Porém, nesta segunda-feira (11), a FIFA estendeu a pena para todo o território mundial.

O zagueiro Paulo Sérgio recebeu suspensão de 720 dias (dois anos) do futebol profissional e ainda terá de pagar uma multa de R$ 70 mil. O lateral-direito Mateusinho também foi suspenso em 720 dias e multado em R$ 70 mil. André Luiz foi condenado a pagar uma multa de R$ 50 mil e não recebeu nenhum tipo de suspensão do futebol. Já Allan Godói não teve sua participação no esquema comprovada e foi absolvido. 

Os jogadores banidos mundialmente ainda têm uma chance de recorrer da decisão da Fifa. Eles podem acionar o Tribunal Arbitral do Esportes (CAS, sigla em inglês). Para que as decisões tenham validade, a CBF comunicou a FIFA o pedido do STJD. Depois de análise, ele foi aceito e seu âmbito estendido a todas as confederações do mundo.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram, TikTok e canal no Whatsapp. Curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.